Mato Grosso do Sul (sigla: MS) é um estado da região Centro-Oeste do Brasil. Sua capital é Campo Grande. O estado tem 2.449.341 habitantes (censo de 2010) e uma área de 357.124 km2.

Geografia

Mato Grosso do Sul faz divisa com os estados de Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, São Paulo e Paraná. Faz fronteira com o Paraguai e com a Bolívia.

As formas de relevo predominantes são a planície com pântanos, os planaltos com escarpas e as depressões.

Os principais rios de Mato Grosso do Sul são: Anhanduí, Paraguai, Aporé ou do Peixe, Paraná, Paranaíba, Miranda, Aquidauana, Taquari, Apa, Verde, Sucuriú e Correntes.

Em Mato Grosso do Sul predomina o clima tropical. Na região próxima ao Paraná o clima é tropical de altitude.

Flora e fauna

O estado de Mato Grosso do Sul abrange três ecossistemas: Cerrado, o Pantanal Mato-Grossense e floresta tropical.

O Cerrado se caracteriza por árvores baixas e arbustos de galhos retorcidos. A fauna é diversificada, incluindo lobos-guará, emas, seriemas, gaviões, urubus-reis e tatus-canastra entre muitas outras espécies.

No Pantanal, a vegetação também é bastante variada, com árvores como o ipê, a aroeira e a figueira. Ali vivem muitas espécies de pássaros. Há jacarés, cobras, ariranhas, macacos-prego, onças-pintadas e emas, além de muitos outros animais.

Para proteger e preservar o ecossistema do Pantanal, em 1981 foi criado o Parque Nacional do Pantanal Mato-Grossense.

A floresta tropical é formada principalmente por árvores de grande porte. Nela vivem muitas espécies de animais, como onças, macacos, jaguatiricas e tucanos. É grande também a variedade de insetos e de peixes.

População

Até o século XVIII, a região que hoje corresponde a Mato Grosso do Sul praticamente só era habitada por indígenas. Eles pertenciam a vários grupos: guaicurus, guanás, chamacocos, guatós e guaranis, entre outros.

Começaram então a chegar em maiores quantidades os imigrantes europeus. Os portugueses disputavam a região com os espanhóis. Para firmar a posse, os portugueses fundaram várias fortificações. Em torno delas surgiram alguns povoados. É o caso do Forte Coimbra e do Presídio Militar de Miranda.

Foram as migrações internas que garantiram a colonização. Os migrantes vinham de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo.

A população sul-mato-grossense também recebeu imigrantes estrangeiros, especialmente da Itália, da Alemanha, da Espanha, do Japão, do Paraguai, da Bolívia, da Síria e do Líbano, além de Portugal. Os paraguaios constituem o maior grupo de origem estrangeira em Mato Grosso do Sul.

O estado tem forte presença de povos indígenas. São cerca de 30 mil indígenas de 38 grupos, como os guaranis, os tupis-guaranis, os ofaiés, os caiovás e os terenas.

Economia

A economia de Mato Grosso do Sul se baseia na agricultura, na agroindústria, na extração mineral e na produção de cimento. Na mineração, destaca-se a extração de ferro, manganês, mármore e calcário. As principais indústrias de Mato Grosso do Sul são as dos setores alimentício, mineral e madeireiro. No setor de serviços destaca-se o turismo, concentrado na região pantaneira.

O estado produz principalmente soja, algodão, arroz, cana-de-açúcar, feijão, milho, trigo e mandioca. A pecuária ocupa lugar importante na economia, com grandes rebanhos de bovinos, suínos e equinos. Também é significativa a criação de galináceos.

História

O estado de Mato Grosso do Sul foi criado em 1979, tendo sido desmembrado de Mato Grosso.

Toda a região pertencia aos espanhóis, de acordo com o Tratado de Tordesilhas. Esse tratado, assinado em 1494, criava uma linha imaginária que dividia entre Portugal e a Espanha as terras “descobertas e por descobrir”. Praticamente dois séculos e meio depois é que o Tratado de Madri, assinado em 1750, confirmou a posse portuguesa (estabelecida pelos bandeirantes desde os séculos anteriores).

Em meados do século XIX, o estado foi invadido por soldados paraguaios. Começava assim a Guerra do Paraguai (1864-1870). Muitas cidades sul-mato-grossenses foram destruídas no conflito.

No século XX, o sul do então estado de Mato Grosso começou a reivindicar sua autonomia. Em 1977, uma lei federal determinou sua divisão, criando em 1979 o estado de Mato Grosso do Sul.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.