Michael Jordan foi um dos melhores jogadores de basquete de todos os tempos. Ele ajudou o time Chicago Bulls a conquistar seis campeonatos da Associação Nacional de Basquete dos Estados Unidos (NBA, sigla do nome em inglês). Ganhou o apelido de Air (ar) Jordan, por causa da maneira como voava até a cesta para espetaculares enterradas de bola.

Infância e juventude

Michael Jeffrey Jordan nasceu no dia 17 de fevereiro de 1963, no Brooklyn, em Nova York, nos Estados Unidos. Cresceu em Wilmington, na Carolina do Norte. Em 1981 entrou na Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill. Foi duas vezes considerado o melhor jogador de basquete do ano na faculdade.

Nas Olimpíadas

Jordan levou a seleção americana de basquete a conquistar a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, na Califórnia. Em 1992, ganhou outra medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Barcelona, na Espanha. Ele e os outros jogadores americanos eram chamados de Dream Team (“Time dos Sonhos”).

O sucesso com os Bulls

Jordan jogou primeiramente para os Bulls na temporada de 1984-1985. Com sua ajuda, o time ganhou o campeonato da NBA por três anos seguidos, de 1991 a 1993. Nessa primeira fase de sua carreira, Jordan foi considerado por três vezes o jogador mais importante do campeonato, ou MVP (sigla em inglês para most valuable player).

Jordan retirou-se do basquete em 1993 para jogar beisebol profissional, mas voltou aos Bulls em março de 1995. Novamente levou o time a três campeonatos seguidos, de 1996 a 1998, e conquistou mais dois prêmios MVP.

Os Washington Wizards e a aposentadoria

Jordan afastou-se do basquete novamente em 1999, mas em 2001 voltou à NBA, jogando duas temporadas para os Washington Wizards.

Jordan afastou-se pela terceira e última vez do esporte em 2003. Sua carreira soma 32.292 pontos, 2.514 “roubadas” de bola, cinco prêmios MVP e dez títulos de atleta a fazer o maior número de pontos na temporada. Ele participou de treze jogos All-Star da NBA e, em 2009, foi eleito para o Hall da Fama do Basquete.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.