O Níger é um grande país da África ocidental. Cobre partes do deserto do Saara e da região seca do Sahel, no sul. Sua capital é Niamey. O país tem 18.535.000 habitantes (estimativa de 2014) e sua área é de 1.267.000 km2.

Geografia

Sem saída para o mar, o Níger faz fronteira com vários países: Argélia, Líbia, Chade, Nigéria, Benin, Burkina Faso e Mali. A região do norte é um deserto alto. A terra é mais baixa perto do rio Níger e do lago Chade, no sul. A maioria dos rios flui apenas durante a curta estação chuvosa. O Níger é um dos países mais quentes do mundo.

Flora e fauna

O norte do Níger tem poucas plantas. Gramíneas, palmeiras, acácias e baobás crescem no sul. Entre os animais que vivem no sul estão elefantes, girafas, gazelas, hienas e leões.

População

Há muitos povos no Níger, entre eles os hauçás e os songais, que são principalmente agricultores. Os fulanis e os tuaregues são na maioria pastores nômades, que se locomovem de um lugar para outro. A língua oficial é o francês, mas a maioria das pessoas fala alguma língua africana. A principal religião é a muçulmana. A maior parte da população vive no sul.

Economia

O Níger é um país pobre. A maior parte da população trabalha na agricultura. Cultivam-se feijão-de-corda, algodão, cana-de-açúcar, amendoim, cebola e cereais. Pastores criam cabras, carneiros, gado bovino e camelos. A principal indústria é a mineração de urânio. O Níger também tem depósitos de carvão, minério de ferro, estanho, ouro e sal.

História

Nos primeiros tempos, o Império Songai e o Império de Kanem-Bornu dominaram o sul do Níger. Depois deles vieram os hauçás e os fulanis. Os tuaregues controlaram o norte. No século XIX, os europeus exploraram a região. Em 1922, o Níger se tornou colônia francesa.

O país conquistou a independência em 1960. Desde então, os militares tomaram o poder várias vezes. Na década de 1990, rebeldes tuaregues começaram a lutar contra o governo. Em 1993 foram realizadas as primeiras eleições democráticas.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.