Nairóbi é a capital do Quênia e a maior cidade da África oriental. Seu nome deriva de uma cisterna que havia na área antes da construção da cidade. O povo massai chamava a cisterna de Enkare Nairobi, que significa “água fria”.

Nairóbi é o centro comercial e industrial do Quênia. A cidade tem fábricas de produtos alimentícios, bebidas, cigarros, móveis e outros itens. Muitos habitantes de Nairóbi trabalham nas companhias ferroviárias. Os produtos são embarcados em trens na cidade e levados para Mombaça, o principal porto marítimo do país.

O turismo também é importante para a economia de Nairóbi. Muitos estrangeiros visitam o Parque Nacional de Nairóbi, nos arredores da cidade. Esse belo e vasto parque ecológico protege animais selvagens como leões, girafas, rinocerontes, zebras e muitas espécies de aves.

No final do século XIX, a Grã-Bretanha se apossou de grande parte do leste da África. No final da década de 1890, Nairóbi foi fundada como povoado junto a uma ferrovia construída pelos britânicos. Em 1905, tornou-se a capital britânica das colônias do leste da África, virando rapidamente uma cidade grande. Em 1963, o Quênia tornou-se um país independente, tendo Nairóbi como capital. A cidade tem 3.250.000 habitantes (estimativa de 2010).

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.