Odin foi o primeiro dos deuses do antigo povo da Escandinávia, no norte da Europa. A mitologia nórdica descrevia Odin como um velho de barba cinzenta e com apenas um olho, pois tinha dado seu outro olho em troca de sabedoria. Outros nomes de Odin são Wotan (na mitologia germânica) e Woden. A palavra inglesa Wednesday, que designa o dia da “quarta-feira”, significa literalmente “dia de Woden”.

Deus dos exércitos, dos mortos em batalha, mas também da magia, dos poetas e dos andarilhos, Odin era importante nos mitos nórdicos sobre a criação. Lendas relatam que ele e seus dois irmãos fizeram os primeiros seres humanos, Askr e Embla.

Entre os numerosos filhos de Odin estão Thor, o deus do trovão, e as Valquírias. As Valquírias, doze virgens aladas, iam aos campos de batalha resgatar heróis mortos, que eram levados para o Valhala, onde passavam o tempo entre lutas e banquetes. O Valhala, o Pavilhão dos Mortos, era uma espécie de céu para os guerreiros.

De acordo com a lenda, Odin tinha dois corvos, Pensamento e Memória, que enviava ao mundo todos os dias. Em seu retorno, eles relatavam ao deus tudo o que haviam visto. Por isso, Odin era chamado de deus-corvo. Ele também tinha o cavalo mágico Sleipnir, que tinha oito pernas e galopava no céu e no mar.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.