O Oriente Médio é uma região em torno das costas sul e leste do mar Mediterrâneo, que engloba os países situados na confluência de três continentes: a Europa, a Ásia e a África. Apesar de eventuais discordâncias por parte de geógrafos e historiadores, normalmente considera-se que o Oriente Médio é composto por estes países: Afeganistão, Arábia Saudita, Barein, Qatar, Egito, Emirados Árabes Unidos, Iêmen, Irã, Iraque, Israel, Jordânia, Kuwait, Líbano, Líbia, Omã, Síria, Sudão e Turquia. Quando não se consideram os países mais a leste (o Afeganistão e o Irã), o Oriente Médio também tem sido chamado historicamente de Oriente Próximo.

População

Muitos povos da região têm como língua principal o árabe, por isso são chamados de árabes. Mas há também os turcos, cujo idioma é o turco; os persas, do Irã, que falam farsi (ou persa); e os judeus, de Israel, que falam hebraico.

A grande maioria da população do Oriente Médio segue o islamismo, mas o cristianismo é comum no Líbano, no Egito e na Síria. O judaísmo predomina em Israel.

Economia

O Oriente Médio concentra mais da metade do petróleo do mundo. A riqueza de muitos países da região vem da venda de petróleo. A agricultura também se mantém como um fator econômico importante para vários países da região.

História

Grandes civilizações surgiram no Oriente Médio há milênios. As civilizações egípcia e mesopotâmica estão entre as mais antigas. (A Mesopotâmia era situada onde hoje fica o Iraque.) O poderoso reino hitita se desenvolveu na Anatólia (atual Turquia) após 1900 a.C. A antiga região da Palestina foi ocupada pelo primeiro estado judeu há cerca de 3 mil anos.

O Império Persa dominou grande parte do Oriente Médio no século VI a.C. Depois, a região foi conquistada pelos gregos e pelos romanos. Após a queda de Roma, no século V d.C, o Império Bizantino governou o oeste do Oriente Médio.

A partir do século VII, os muçulmanos da península Árabica conquistaram a maior parte do Oriente Médio. No século XIV, turcos convertidos a essa religião fundaram o Império Otomano, o qual dominou áreas do Oriente Médio até o século XX.

Após a Primeira Guerra Mundial (1914-1918), países europeus passaram a controlar grande parte da área. A França dominou a Síria e o Líbano. A Grã-Bretanha dominou o Egito, o Sudão, a Palestina, a Jordânia, o Iraque e o sul do Iêmen. Só após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) é que as potências europeias se retiraram do Oriente Médio.

Não havia acordo sobre quem deveria governar a área da Palestina, na qual viviam palestinos e judeus. Por isso, a Grã-Bretanha, antes de sair do território que ocupava desde 1916, ajudou a elaborar, na Organização das Nações Unidas, um acordo para dividir a região em dois estados, um para os palestinos e outro para os judeus. Em 1948 foi celebrada a fundação do Estado de Israel. A partir daí, Israel e seus vizinhos árabes têm passado grande parte do tempo em conflito.

O Oriente Médio também tem sido palco de outros inúmeros conflitos, como uma guerra civil no Líbano, uma guerra entre o Irã e o Iraque e a Guerra do Golfo (na região do golfo Pérsico). Em pleno século XXI, os conflitos continuam na Palestina, no Iraque e em outros pontos da região.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.