O Panamá é um país da América Central. O Canal do Panamá atravessa o país e facilita a navegação entre os oceanos Atlântico e Pacífico. A capital do país é a Cidade do Panamá. O Panamá tem 3.671.000 habitantes (estimativa de 2014) e sua área é de 74.177 km2.

Geografia

O Panamá fica na América Central, que é um istmo (estreita faixa de terra) que liga a América do Norte e a América do Sul. Faz fronteira com a Costa Rica a oeste e com a Colômbia a leste. O mar do Caribe, ou das Antilhas (que é parte do oceano Atlântico), fica ao norte, e o oceano Pacífico está ao sul.

Altas montanhas vulcânicas se estendem pelo Panamá. O pico mais alto do país é o vulcão inativo Baru, no oeste. Centenas de rios descem das montanhas. O Canal do Panamá atravessa uma região pouco acima do nível do mar, no meio do país. O clima é quente e chuvoso.

Flora e fauna

No leste e no noroeste do país, há florestas tropicais. A região mais seca, próxima ao Pacífico, é coberta de pastagens.

O Panamá tem uma rica mistura de animais das Américas do Norte e do Sul. Entre os animais sul-americanos estão bichos-preguiças, tamanduás e tatus. Dos animais norte-americanos, vivem ali espécies de antas e de cervos. Há aves como surucuás-de-barriga-vermelha (da família do quetzal), colibris, papagaios e papa-moscas.

População

Mais da metade da população panamenha é resultado da miscigenação de europeus com indígenas. Há também um grande número de negros de origem africana. O restante da população é composto por brancos, índios e asiáticos.

O espanhol é o idioma oficial e a religião católica predomina. Algumas pessoas praticam a santería, um culto que mistura crenças católicas e africanas. Mais da metade da população vive em núcleos urbanos, sobretudo na Cidade do Panamá e em seus arredores.

Economia

Serviços relacionados ao Canal do Panamá têm grande peso na economia do país. As áreas financeira, de seguros e de turismo também são fortes.

Há indústrias petroquímicas (de refino de petróleo), de bebidas, vestuário e cimento. A agricultura se concentra na produção de cana-de-açúcar, banana, arroz, milho e laranja. Gado bovino e porcos dominam o setor de criação de animais. O camarão é o produto mais rentável da indústria pesqueira do Panamá.

História

Cerca de 800 mil índios cunas, guaimis e chocós viviam na região quando exploradores espanhóis chegaram em 1501. Os espanhóis dizimaram milhares de índios e também trouxeram escravos da África. O Panamá logo tornou-se um polo comercial. Piratas ingleses chamados bucaneiros destruíram vários povoados construídos pelos espanhóis nos séculos XVI e XVII.

Em 1821, o Panamá ganhou independência da Espanha e aderiu a uma nova unidade federativa, chamada Grande Colômbia, que incluía a Colômbia, a Venezuela e o Equador. Quando essa união foi rompida, em 1830, o Panamá continuou fazendo parte da Colômbia.

Em 1903, os Estados Unidos ajudaram o Panamá a ficar independente da Colômbia. O novo governo panamenho deu ao seu aliado americano o direito de construir um canal em uma faixa de terra chamada Zona do Canal. O Canal do Panamá foi inaugurado em 1914, e os Estados Unidos assumiram o controle sobre a Zona do Canal.

Na década de 1980, o militar Manuel Noriega chegou ao poder e implantou um regime ditatorial. Noriega também ganhava dinheiro através do comércio de drogas ilegais. Em 1989, os Estados Unidos invadiram o país e derrubaram Noriega. A democracia foi restabelecida. Em 1999, os Estados Unidos devolveram ao Panamá o controle total sobre o Canal do Panamá.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.