Capital da França, Paris é há muito tempo um dos polos de cultura e de negócios da Europa ocidental. Alguns dos grandes artistas, escritores, pensadores, estilistas de moda e chefs de cozinha do mundo viveram ou vivem em Paris. A cidade também é famosa por sua beleza. Sua área central é cortada pelo rio Sena.

Locais de interesse

Paris tem muitos marcos célebres. Com sua silhueta elevada visível de longe, a Torre Eiffel tornou-se um símbolo da cidade. O grande Arco do Triunfo homenageia as conquistas militares de Napoleão. A Catedral de Notre-Dame, que foi construída entre os séculos XII e XIV, se destaca por seus vitrais coloridos e por seus altos arcos de pedra.

O museu mais importante de Paris é o Louvre. Sua imensa coleção de arte inclui o quadro Mona Lisa, de Leonardo da Vinci.

Economia

Muitas grandes empresas têm sede em Paris, que é um centro financeiro mundial. Turismo, governo, seguros e outras indústrias de serviços também são importantes para a economia. As manufaturas locais produzem vestuário, joias e cosméticos. O comércio de luxo é uma das principais atividades da economia parisiense.

História

Paris teve início em uma ilha do rio Sena, com a fundação de uma aldeia pelo povo dos parisii há mais de 2 mil anos. Após a conquista romana, em 52 a.C., a cidade se expandiu pela margem esquerda do rio.

Em 987 d.C., Paris tornou-se a capital do reino da França, o que impulsionou seu crescimento e sua economia. No século XIV, porém, uma doença chamada peste matou grande parte da população.

Paris retomou seu crescimento no final do século XVI. Os principais eventos da Revolução Francesa ocorreram na cidade, no final do século XVIII, e Paris foi palco de muita violência. No século XIX, projetos de construção modernizaram e embelezaram a cidade.

Tropas alemãs tomaram Paris na década de 1940, durante a Segunda Guerra Mundial. Após a guerra, a cidade reconstruiu sua economia. No final do século XX, grandes projetos imobiliários criaram novos marcos na cidade. Sua população é de 2.265.886 habitantes (estimativa de 2012).

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.