Porto, uma cidade ao norte de Portugal, na Europa, fica ao longo do rio Douro, a 3 km da foz, no oceano Atlântico, e a 280 km ao norte de Lisboa. Mundialmente famosa pelo seu vinho do porto, é a segunda maior cidade de Portugal. É um porto e o centro comercial e industrial da zona norte do rio Mondego. O centro histórico da cidade foi designado Património Mundial pela UNESCO em 1996.

A cidade encontra-se ao norte do banco do Douro (à direita), espalhando-se para fora da zona ribeirinha mais conhecida como a Ribeira. O clima mediterrâneo ameno e úmido e o solo geralmente fértil são propícios para o cultivo de legumes, cereais e culturas de árvores tais como sobreiros e oliveiras.

Principais atrações

Porto tem muitos edifícios históricos que contrastam com novas construções de arquitetura moderna. A paisagem da cidade está marcada por uma muralha construída no século XIV, e a ponte Dom Luís I, construída a finais do século XIX pelo arquiteto Alexandre-Gustave Eiffel. A catedral do Porto, onde ficava a citadela visigótica, era originalmente um edifício românico do século XII com claustros góticos do século XIV; foi em grande parte reconstruída nos séculos XVII e XVIII. A igreja de estilo românico e gótico de São Martinho de Cedofeita ocupa o local de uma igreja que acredita-se ter sido construída em 559 por Teodomiro, rei dos visigodos, para receber as relíquias de são Martin da França. Também são notáveis a Torre dos Clérigos, do século XVIII, de 75 metros de altura; a Basílica gótica de São Francisco (do século XV); e o Palácio da Bolsa (do século XIX), em que se destaca o Salão Árabe, ricamente decorado.

Porto tem um bairro universitário; importantes museus, como o Museu Nacional Soares do Reis (com um acervo de artefatos pré-históricos e romanos, esculturas, pinturas e numismática); um teatro de ópera; uma escola de belas-artes; e vários institutos científicos. A moderna sala de concertos Casa da Música foi projetada pelo arquiteto Rem Koolhaas e inaugurada em 2005. Outros prédios públicos contemporâneos incluem o salão municipal, o hospital universitário e um estádio de futebol.

Economia

Porto é famosa pela produção e exportação do vinho do porto, um vinho fortificado, geralmente servido após as refeições. Assim como a pesca e o turismo, a indústria têxtil, de alimentos e de produtos químicos são importantes para a economia da cidade.

História

Porto foi chamado Portus Cale (que daria origem ao nome de Portugal) durante a expansão do Império Romano; mais tarde, foi ocupada pela tribo nômade dos alanos e os visigodos, um povo bárbaro que tomou posse do local por volta do ano 540. Em 716, Porto foi tomada pelos mouros. Em 997 forças cristãs recapturaram Porto, que por um tempo se tornou a capital dos condes de Portucalense (ao norte de Portugal), durante o domínio mouro na parte sul do reino. Os mouros tomaram novamente a cidade por pouco tempo, mas em 1092 ela finalmente ficou sob dominação cristã.

Durante o século XVII, Porto foi cenário de várias rebeliões populares contra os impostos excessivos e o monopólio do vinho. A cidade expandiu-se graças à produção vinícola durante o século XVIII. Foi o centro da revolução constitucionalista liberal de 1820 (contra o movimento absolutista que apoiava a dom Miguel, irmão de dom Pedro I). Esse movimento ajudou a causa independentista do Brasil. A cidade tem uma população de 237.591 habitantes (estimativa de 2011).

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.