Portugal é um país que fica na extremidade ocidental da Europa. Os portugueses foram os primeiros europeus que enfrentaram o mar aberto para explorar novos territórios, ampliando os limites do mundo conhecido até então. A capital de Portugal é Lisboa. Outras cidades importantes são Porto, Coimbra e Braga. O país tem 10.403.000 habitantes (estimativa de 2014) e sua área é de 92.212 km2.

Geografia

Portugal fica na península Ibérica, uma extensão de terra no sudeste da Europa que o país compartilha com a Espanha, situada ao norte e a leste. O oceano Atlântico está a oeste e ao sul. O arquipélago dos Açores e a ilha da Madeira também fazem parte de Portugal, embora fiquem bem longe do continente, no oceano Atlântico.

A parte noroeste de Portugal é montanhosa e chuvosa. O nordeste é montanhoso e mais seco. Nessa região fica a cadeia de montanhas mais alta de Portugal continental, a serra da Estrela. Em geral os invernos do país são amenos e úmidos, e os verões são quentes e secos.

Flora e fauna

Florestas de carvalhos, faias, castanheiros e pinheiros crescem no norte. No sul há arbustos, gramíneas, sobreiros e outras árvores. Entre os animais, destacam-se a raposa, o coelho, a lebre, a cabra e o veado. Na serra da Estrela há lobos.

População

A maioria da população do país é composta de portugueses. Há grupos menores de africanos, brasileiros e outros europeus, principalmente do leste do continente. O idioma nacional é o português e a principal religião é o catolicismo. A maior parte da população vive nos centros urbanos, sobretudo no norte. As pessoas tendem a se reunir à noite em cafés, onde artistas cantam canções populares chamadas fados.

Durante séculos, muitos portugueses emigraram para o Brasil em busca de oportunidades, aproveitando os diferentes ciclos da exploração econômica no país. Muitas famílias se transferiram para a ex-colônia durante a ditadura salazarista. Hoje há um movimento contrário, de brasileiros que chegam a Portugal como imigrantes, integrando-se à população portuguesa, atrás das oportunidades que a inserção do país na União Europeia oferece.

Economia

Portugal é famoso pelos vinhos do Porto e da Madeira, feitos com as uvas cultivadas, respectivamente, na região do rio Douro e na ilha da Madeira. Outras culturas importantes são a batata, o tomate, a azeitona e os grãos. Hoje em dia, porém, a agricultura não representa mais uma parte tão grande da economia portuguesa.

O turismo, como outros serviços, é importante para a economia portuguesa. A região do Algarve, no sul, é tomada por turistas de outros países europeus durante o verão. Na indústria, o país se destaca pela fabricação de produtos de cortiça e de madeira, além de veículos, maquinário, calçados e roupas. Boa parte de sua produção é exportada.

Portugal é famoso também por seus doces, uma produção sempre associada ao consumo de muitas gemas. As claras eram utilizadas nos conventos, pelas freiras, para engomar os hábitos e chapéus. Com as gemas que sobravam, surgiram as variadas receitas de doces, que são atração turística e também item de exportação diferenciada.

História

Os povos ibéricos se estabeleceram há mais de 7 mil anos no território em que hoje fica Portugal. A eles se juntaram povos celtas, que começaram a chegar por volta de 3 mil anos atrás. Os romanos dominaram a península Ibérica do século II a.C. até o século V d.C. Depois, povos germânicos dominaram grande parte da região até a invasão muçulmana, ocorrida no ano 711. Exércitos cristãos expulsaram os muçulmanos de Portugal em 1250.

A era das descobertas

O reino de Portugal logo se tornou uma das grandes potências europeias. Os portugueses desafiaram os mares e se tornaram descobridores de novos territórios, expandindo seu domínio por quatro continentes.

No século XV, exploradores portugueses chegaram à África, à Índia, à Indonésia, à China, ao Oriente Médio e às Américas. Bartolomeu Dias e Vasco da Gama descobriram novas rotas da Europa ocidental para a Ásia. Em 1500, Pedro Álvares Cabral chegou ao Brasil, que se tornou uma colônia portuguesa. Era vasto o império ultramarino de Portugal no século XVI.

Domínio estrangeiro

O rei da Espanha passou a governar Portugal em 1580. Uma revolução portuguesa expulsou os espanhóis em 1640. A França, sob Napoleão, atacou Portugal no início do século XIX, levando a família real portuguesa a fugir para o Brasil (1808). Em 1821, com a derrota da França, o rei português, dom João VI, voltou para seu país. No ano seguinte, o Brasil teve sua independência declarada e Portugal perdeu assim seu maior domínio no estrangeiro.

Portugal na atualidade

Portugal derrubou a monarquia em 1910. Os militares tomaram o poder em 1926. Em 1932, assumiu o governo António de Oliveira Salazar, que instituiu o Estado Novo, um poder ditatorial que se manteve por 41 anos (1933-1974), mesmo após a morte de seu criador. Em 25 de abril de 1974, jovens oficiais do exército se rebelaram e deram um golpe militar — conhecido como Revolução dos Cravos —, derrubando a ditadura e dando início a uma nova era para o país. Uma nova Constituição foi criada e eleições livres aconteceram em 1976. Hoje o país é membro da União Europeia e tenta equilibrar sua economia.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.