Rio Branco é a capital e o maior município do estado do Acre, localizado na região Norte do Brasil. A cidade é o principal centro administrativo, cultural e econômico do estado.

A capital foi nomeada em homenagem ao diplomata barão do Rio Branco, que teve papel de destaque na chamada Questão do Acre. A Questão do Acre foi uma disputa entre o Brasil e a Bolívia em torno das terras que hoje formam o estado do Acre. O problema foi resolvido pelo Tratado de Petrópolis, que garantiu ao Brasil a posse das terras e o direito à exploração de borracha na região.

E foi em torno da exploração da borracha que a cidade de Rio Branco se desenvolveu. Atualmente, suas principais atividades econômicas são o comércio, a pesca, o extrativismo e os serviços.

Geografia

Rio Branco fica no extremo oeste do Brasil e está a apenas 153 metros do nível do mar. O rio Acre divide a cidade em duas partes: o Primeiro e o Segundo Distritos. O Primeiro Distrito caracteriza-se por aclives suaves, e o Segundo Distrito é uma imensa planície, periodicamente inundada pelas cheias do rio.

Rio Branco é o município com menor média de temperatura anual entre as capitais da região Norte. As temperaturas oscilam entre 25°C e 38°C nos dias mais quentes do ano. Entre maio e agosto, porém, a cidade chega a registrar 15°C, temperatura muito baixa para os padrões regionais. Esse fenômeno se chama friagem.

História

Até o século XIX, a região era habitada apenas por índios nativos. Rio Branco surgiu como um pequeno povoado, que se formou em torno do seringal fundado em 28 de dezembro de 1882 pelo cearense Neutel Maia.

Diz a tradição que, como muitos homens nessa época, o seringalista Neutel Maia subia o rio Acre com a família e vários trabalhadores em busca de um lugar para explorar a borracha. Numa curva mais fechada do rio, ele notou uma imensa gameleira (tipo de figueira) e decidiu se estabelecer no local. Na margem direita do rio Acre, em terras ocupadas pelas tribos indígenas canamaris e maneteneris, fundou o Seringal Volta da Empresa, onde hoje é o Segundo Distrito de Rio Branco. Meses depois, Maia abriu um novo seringal, na margem esquerda do rio, onde atualmente está instalado o Palácio do Governo do Acre.

O povoado da margem direita se desenvolveu como entreposto comercial de borracha. Era nessa região que se extraía o látex de melhor qualidade e em maior quantidade no Estado. Durante a Revolução Acreana, alguns anos depois, foi na área próxima ao povoado que se travaram os principais combates entre revolucionários acreanos e tropas bolivianas. A luta terminou em 17 de novembro de 1903, com a assinatura do Tratado de Petrópolis, quando o Acre foi definitivamente anexado ao Brasil.

Em 1904, o povoado de Rio Branco foi elevado à categoria de vila. Sede do chamado Departamento do Alto Acre, a cidade afirmou-se como o principal e o mais produtivo centro urbano de todo o vale do rio Acre.

Em 1909, a sede da prefeitura foi transferida para o outro lado do rio, onde a terra era mais alta, portanto menos sujeita às alagações do rio Acre. A nova cidade ganhou o nome de Penápolis, em homenagem ao então presidente Afonso Pena.

Em 1910, as duas vilas foram unidas no município de Empresa, que um ano depois voltou a se chamar Penápolis. Foi só em 1912 que a cidade ganhou o nome atual. Em 1920, o município de Rio Branco passou a ser a capital do então território do Acre, que em 1962 foi promovido a estado.

A gameleira avistada por Neutel Maia continua de pé. É um ponto turístico, marco da fundação da cidade.

Os 335.796 habitantes de Rio Branco (censo de 2010) correspondem a quase metade da população total do Acre.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.