Romário é um famoso jogador de futebol brasileiro. Ele também é chamado carinhosamente de “Baixinho”. Sua fama se consolidou na Copa do Mundo de 1994, quando as vitórias da Seleção Brasileira saíram, principalmente, de suas jogadas. O time do Brasil não jogou tão bem, mas Romário brilhou como um verdadeiro astro: fez gols, driblou, defendeu com tamanha garra que acabou conquistando até seus críticos. Ele ganhou o título de melhor jogador do mundo, dado pela FIFA (Federação Internacional de Futebol Association), justamente no ano daquela Copa, 1994, quando atuava na Espanha, no time do Barcelona.

Romário de Souza Farias Filho nasceu na cidade do Rio de Janeiro, no dia 29 de janeiro de 1966. De temperamento alegre e espontâneo, também se tornou famoso pela rebeldia, pelas frases cortantes e pelas atitudes polêmicas. Uma de suas frases mais conhecidas é: “Deus olhou para mim e disse: ʿVocê é o cara!’ ”. E também coleciona desafetos com suas frases, mas nada que não se possa resolver.

Como profissional, Romário iniciou a carreira no time do Vasco da Gama em 1985, ao lado de outro craque, Roberto Dinamite. Três anos depois, foi contratado pelo PSV Eindhoven, da Holanda.

Como ocorre até hoje com outros jogadores que exibem seu talento na Europa, Romário foi jogar no Barcelona, um time espanhol que conta com astros do futebol de todo o mundo.

Do Barcelona, Romário passou para o Flamengo, de volta ao Rio de Janeiro. Depois, jogou por Fluminense, Valência (da Espanha) e Vasco, novamente, sendo consagrado artilheiro do time em 2005, pouco antes de completar 40 anos de idade.

Encerrou oficialmente a carreira de jogador de futebol em 2007, não sem antes marcar seu milésimo gol, no Estádio de São Januário, em Niterói, numa partida realizada no dia 20 de maio, contra o time pernambucano Sport Club do Recife.

Em 2008 teve uma breve passagem como técnico pelo Vasco da Gama. Em 2009, com 43 anos, inscreveu-se como jogador do América do Rio de Janeiro, porque queria ajudar o time pelo qual seu pai torcera a vida toda.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.