Em 1955, Rosa Parks, uma mulher negra, se recusou a ceder seu assento para uma pessoa branca em um ônibus em Montgomery, no estado do Alabama, nos Estados Unidos. Foi presa por isso. Sua atitude deflagrou o Movimento pelos Direitos Civis.

História de vida

Rosa Parks, cujo nome de batismo era Rosa Louise McCauley, nasceu em 4 de fevereiro de 1913, em Tuskegee, no estado do Alabama. Como afro-americana, foi submetida à segregação, ou seja, a separação preconceituosa das raças.

Casou-se com Raymond Parks em 1932. Após o casamento, Rosa entrou para a Associação Nacional para o Progresso das Pessoas de Cor (NAACP é a sigla do nome da associação em inglês ). A NAACP atuava em prol de uma vida melhor e mais justa para os afro-americanos. Rosa tornou-se líder da filial da NAACP em Montgomery.

A viagem de ônibus

Em 1° de dezembro de 1955, Rosa estava em um ônibus urbano de Montgomery. Ela se sentou em uma parte do coletivo que era de uso preferencial para brancos. Um homem branco quis o lugar dela, mas Rosa recusou-se a levantar-se. Ela foi detida, presa e multada. Tinha 42 anos quando isso ocorreu.

Os negros da cidade então resolveram boicotar os ônibus locais, ou seja, não entrar mais neles até que a lei da segregação fosse mudada. O boicote foi liderado por Martin Luther King Jr., que estava apenas iniciando a carreira de líder da luta pelos direitos civis.

O boicote em Montgomery se manteve até 1956, quando a Suprema Corte americana decidiu que a Constituição dos Estados Unidos não permitia a segregação nos ônibus. Isso trouxe esperança às pessoas que queriam o fim de todos os tipos de sanções raciais. Ao longo da década seguinte, foram registrados muitos avanços nessa questão.

Perseguição e vitória

Rosa Parks foi demitida do emprego e recebeu ameaças da população branca de sua cidade. Então, em 1957, mudou-se com a família para Detroit, no estado de Michigan, e passou a trabalhar no gabinete do deputado John Conyers Jr. Ela recebeu dois dos prêmios civis mais prestigiosos do país: a Medalha Presidencial da Liberdade (1996) e a Medalha de Ouro de Honra do Congresso (1999). Rosa morreu em Detroit, em 24 de outubro de 2005, com 92 anos.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.