As ilhas de Saint-Pierre e Miquelon, situadas na América do Norte, formam uma antiga colônia francesa que, em 1985, passou a constituir uma coletividade territorial de ultramar da França. Saint-Pierre é a capital do território. A área total das ilhas é de 242 km2 e sua população é de 7.063 habitantes (estimativa de 2009).

Geografia

O pequeno arquipélago fica 25 quilômetros ao sul da ilha canadense da Terra Nova. É composto por três ilhas: Saint-Pierre, Miquelon e Langlade. Embora seja a menor das três, Saint-Pierre abriga 90 por cento da população total e é o centro administrativo e comercial do território.

Apesar do clima úmido e ameno, as ilhas têm aparência inóspita. A temperatura média varia de -10°C no inverno a 20°C no verão. Sua flora é a típica vegetação baixa e rústica de clima frio. As inúmeras aves marinhas são os principais elementos da fauna, além de coelhos, cervos e focas.

População

O arquipélago foi povoado desde o século XVII por imigrantes da França (bascos, normandos e bretões). Os habitantes falam francês e seguem os costumes e as tradições da França; a maioria da população é católica.

As ilhas têm um governador designado pela França, assistido por um conselho particular e um conselho-geral eleito localmente. Os habitantes têm cidadania francesa e direito de votar nas eleições da França.

Economia

A França subsidia as ilhas, porque os recursos locais são escassos e insuficientes para abastecer a população local. Cerca de 70 por cento dos seus suprimentos são importados do Canadá e da França. A pesca do bacalhau é a principal atividade; caranguejos, peixes secos, congelados e farinha de peixe são as exportações. Outra atividade é a agricultura.

História

O primeiro navegante a visitar o arquipélago foi o português José Álvares Fagundes, em 1520. O primeiro povoado francês de pescadores se estabeleceu em 1604. As ilhas pertenceram à Inglaterra e à França alternadamente até o Tratado de Paris, de 1814, que reconheceu o direito de posse dos franceses. Em 1976, elas se tornaram departamento de ultramar, com os mesmos direitos dos departamentos (equivalentes a estados) localizados na França.

Em maio de 1985, no entanto, o território recebeu novo estatuto, o de coletividade, para adequá-lo às normas da União Europeia, da qual a França faz parte. Um antigo litígio de fronteiras com a Terra Nova (província do Canadá) foi resolvido em 1992, atribuindo a Saint-Pierre e Miquelon uma área marítima importante para suas atividades pesqueiras.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.