Saturno é um dos planetas que orbitam o Sol, ou seja, giram em torno dele. Depois de Júpiter, é o segundo maior planeta do Sistema Solar e se destaca por seus belos anéis. Sexto planeta na ordem crescente de distância do Sol, ele gira ao seu redor a uma distância média de cerca de 1,4 bilhão de quilômetros.

Características físicas

Saturno é imenso, com um diâmetro — ou a distância entre dois pontos da superfície passando pelo seu centro — de cerca de 120.600 quilômetros. O seu diâmetro é 9,4 vezes maior do que o da Terra. No entanto, Saturno é muito leve para seu tamanho e até flutuaria se fosse posto na água.

Saturno é um planeta do tipo chamado gigante gasoso, pois é composto sobretudo por gases, principalmente hidrogênio e hélio. O que em fotos parece uma superfície sólida é, na verdade, uma camada de nuvens. Sob as imensas camadas de gases desse planeta há uma área menor, de metal líquido incandescente. É provável que o núcleo do planeta seja rochoso e quente.

Um sistema de anéis muito finos circunda Saturno. Os anéis se estendem por milhares de quilômetros além do planeta e são compostos principalmente por blocos de gelo “sujo”, ou seja, gelo misturado com poeira, fragmentos minerais etc.

Translação e rotação

Como todos os planetas, Saturno tem dois tipos de movimento: translação e rotação. Na translação, Saturno orbita em torno do Sol — isto é, gira em torno dele. Para completar uma órbita, leva cerca de 29 anos terrestres. Ou seja, um ano em Saturno equivale a cerca de 29 anos na Terra.

Saturno gira velozmente em torno de seu próprio eixo e leva menos de onze horas para completar uma rotação. É essa a duração de um dia em Saturno.

Satélites

Saturno tem oito luas (ou satélites naturais) principais e várias pequenas. No total, mais de quarenta luas ficam em sua órbita. A maior delas é Titã, cuja atmosfera (camada de gases ao seu redor) é muito densa. Ao que se sabe até o momento, Titã é a única lua do sistema solar que tem uma atmosfera espessa e nuvens.

Observação e exploração

Desde a Antiguidade, Saturno é observado pelas pessoas na Terra. Na década de 1970, os Estados Unidos enviaram a Saturno três sondas espaciais sem tripulantes:a Pioneer 11, a Voyager 1 e a Voyager 2. Elas foram as primeiras naves espaciais a sobrevoar aquele planeta.

O Cassini, um orbitador espacial não tripulado americano, entrou na órbita de Saturno em 2004 e lançou a sonda espacial europeia Huygens em Titã. A Huygens foi o primeiro veículo interplanetário a pousar em um satélite que não fosse a lua da Terra.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.