Sergipe (sigla: SE) é uma das 27 unidades federativas brasileiras. Localizado na região Nordeste, faz fronteira com os estados de Alagoas e Bahia e com o oceano Atlântico. É o menor estado brasileiro, com 21.910 km2 de área. Sua população soma 2.068.031 habitantes (censo de 2010). A capital de Sergipe é Aracaju.

Geografia

O estado de Sergipe está dividido em duas regiões principais. A primeira é composta pelo litoral e pela zona da mata, com altitudes baixas e clima tropical úmido. A outra é o sertão, mais elevado e de clima semiárido (seco, com poucas chuvas), onde ocorre a Caatinga. A temperatura média anual de Sergipe é de 23°C a 24°C e seu ponto mais elevado está na serra Negra (742 m). Os principais rios do estado são o Sergipe, o Vaza-Barris (estes dois banham a capital) e o São Francisco, na fronteira com o estado de Alagoas.

Economia

A principal atividade econômica sergipana é a exploração de seus recursos naturais. Sergipe possui a maior mina de potássio da América Latina, no município de Rosário do Catete, e é o terceiro estado brasileiro em produção de petróleo. A Petrobras (maior empresa brasileira) explora campos de petróleo e gás natural tanto em terra como no mar. Sergipe conta também com importantes reservas de magnésio, sal-gema e enxofre.

A agropecuária emprega a maior parte da mão-de-obra sergipana. As culturas mais importantes são a laranja, a cana-de-açúcar, a mandioca e o coco. Apesar disso, o setor de serviços é responsável por mais de metade das atividades econômicas do estado.

Com um litoral de 163 quilômetros, repleto de praias, paisagens naturais intocadas e cidades históricas tombadas pelo patrimônio, Sergipe tem visto crescer o turismo interno e externo.

História

O litoral de Sergipe foi um dos primeiros a serem alcançados pelas naus portuguesas. Era frequente a visita de navios franceses, interessados em obter pau-brasil dos índios em troca de objetos. No fim do século XVI, expedições militares expulsaram os franceses e Garcia d’Ávila, proprietário de terras na região, iniciou a conquista do território, com a ajuda de missionários jesuítas que chegaram para catequizar os indígenas.

O domínio definitivo da região, porém, aconteceu com Cristóvão de Barros, que venceu o cacique Baepeba e estabeleceu a capitania de Sergipe del Rei, subordinada à da Bahia. Em 1590, Barros fundou o povoado de São Cristóvão, que permaneceu como sede da capitania e, depois, da província de Sergipe até 1855, quando a capital foi transferida para Aracaju.

Como as terras no litoral do estado não eram adequadas à plantação de cana-de-açúcar, a região de Sergipe dedicou-se à criação de gado, tornando-se fornecedor das fazendas da Bahia e de Pernambuco. Em 1637, Sergipe foi tomado pelas forças holandesas, que haviam invadido outros estados do Nordeste. Porém, a região foi retomada pelos portugueses em 1645.

Sergipe só ganhou autonomia em relação à Bahia em 1823, depois da independência do Brasil, quando se tornou província do Império. Passou a estado com a Proclamação da República, em 1889.

Nasceram em Sergipe, entre outros, Silvio Romero, crítico literário e ensaísta, os jornalistas Joel Silveira e Ancelmo Góis, e o pugilista Adilson José Rodrigues, o Maguila.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.