O Sistema Solar é constituído pelo Sol e tudo o que orbita ao seu redor, como os oito planetas e suas luas, os planetas anões e inúmeros cometas, asteroides e outros pequenos corpos gelados. Entretanto, a maior parte do Sistema Solar é um espaço vazio.

O Sistema Solar é somente a pequena parte de um imenso sistema formado por estrelas e outros corpos celestes e chamado Via Láctea. A Via Láctea é uma dos bilhões de galáxias que existem no Universo.

O Sol

No centro do Sistema Solar existe uma estrela chamada Sol, que é o maior objeto desse sistema. O Sol é uma bola incandescente, formada pelos gases hélio e hidrogênio. No seu núcleo, ocorrem constantes transformações de hidrogênio em hélio, processo que libera grandes quantidades de energia. A vida na Terra depende da luz e do calor emitidos pelo Sol.

Vento solar

Os gases ao redor do Sol liberam jatos de pequenas partículas, conhecidos como vento solar, que atingem o Sistema Solar inteiro. É o vento solar que provoca as auroras, isto é, faz o céu brilhar à noite em alguns lugares da Terra.

Os planetas

Depois do Sol, os maiores objetos do Sistema Solar são os planetas. Em ordem do mais próximo para o mais distante do Sol, os planetas são Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno. Todos transitam ao redor do Sol em movimentos circulares. A maioria deles possui pelo menos uma lua. No passado, Plutão era considerado o nono planeta, mas em 2006 ele foi reclassificado como planeta anão.

Asteroides

Milhões de pequenos blocos de metal e rocha, chamados asteroides, também orbitam ao redor do Sol. A maioria deles se encontra em um anel de poeira cósmica que existe entre Marte e Júpiter. Pequenos asteroides caem regularmente na Terra, ou se incendeiam na atmosfera antes de cair. São os chamados meteoros.

Cometas

Os cometas são pequenos blocos formados por impurezas e gelo. Bilhões deles transitam ao redor do Sol, descrevendo longas trajetórias elípticas. Geralmente eles são tão pequenos em comparação com os outros objetos do Sistema Solar, que não é possível observá-los da Terra. Os cometas vêm de duas regiões externas ao Sistema Solar: o Cinturão de Kuiper e a Nuvem de Oort.

Regiões externas

Depois de Netuno, o planeta mais distante do Sol, encontra-se o Cinturão de Kuiper, um anel achatado formado por milhões de pequenos corpos gelados, que giram ao redor do Sol a uma grande distância. Eles estão cerca de trinta a cinquenta vezes mais distantes do Sol do que a Terra.

Nos limites externos do Sistema Solar, fica a Nuvem de Oort, uma imensa nuvem formada por incontáveis pequenos objetos gelados, circundando todo o Sistema Solar.

Como o Sistema Solar se formou

O Sistema Solar foi formado há cerca de 4,7 bilhões de anos, provavelmente como uma nuvem de gases e poeira. Os cientistas acreditam que uma força, chamada gravidade, tenha unido partes dessa nuvem em diversos aglomerados de gás e poeira. O maior desses aglomerados foi tão comprimido que acabou gerando grande quantidade de calor. Talvez essa tenha sido a origem do Sol. Passados milhões de anos, os outros aglomerados transformaram-se em planetas. É possível que a forte gravidade do Sol tenha atraído os planetas para as suas atuais órbitas. Com o tempo, aglomerados menores transformaram-se em asteroides, em cometas e em outros pequenos blocos gelados.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.