O Talmude é uma coletânea de ensinamentos judaicos antigos. As leis escritas do judaísmo são encontradas na Torá, que é composta pelos cinco primeiros livros da Bíblia. Os antigos judeus também seguiam muitos ensinamentos orais, ou seja, não escritos, e acrescentavam a eles seus próprios comentários. Estes incluíam interpretações das leis e histórias que ajudavam a explicar as lições morais. Juntas, essas coletâneas de leis, interpretações e histórias são conhecidas como Talmude.

O Talmude foi escrito por muitos rabinos (líderes religiosos judeus) ao longo de séculos. A primeira parte é a Mishná, que apresenta as leis orais. Estudiosos acreditam que um rabino da Palestina (uma região do Oriente Médio) tenha concluído a Mishná no início do século III. Ela tem seis seções, abrangendo regras sobre as orações diárias e a agricultura, rituais especiais, casamento, direito criminal e civil, normas do templo e higiene.

A segunda parte do Talmude é a Guemará, que contém comentários sobre as ideias tratadas na Mishná. A Guemará foi escrita por rabinos entre os séculos III e VI. Existem duas versões dela: uma escrita na Palestina e outra na Babilônia (uma região histórica do sudoeste da Ásia). Os estudiosos modernos consideram a versão babilônica mais completa.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.