A Tanzânia é o país da África que abriga a montanha mais alta e o maior lago do continente. O governo do país fica em Dar es Salaam, mas a Tanzânia transferiu alguns de seus escritórios governamentais para a nova capital, Dodoma. O país tem 47.173.000 habitantes (estimativa de 2014) e sua área é de 945.249 km2.

Geografia

A Tanzânia tem litoral junto ao oceano Índico, a leste. O país abrange uma grande parte continental (chamada Tanganica) e as ilhas de Zanzibar, Pemba e Mafia. A Tanzânia tem fronteiras com Quênia, Uganda, Ruanda, Burundi, República Democrática do Congo, Zâmbia, Maláui e Moçambique.

Vastas planícies, montanhas, vales e lagos cobrem o território da Tanzânia. A grande planície de Serengeti fica no nordeste. A leste dela situa-se o monte Kilimanjaro, o mais alto da África. As enormes vertentes ocidental e oriental da Grande Fossa Africana (também chamada de Grande Fenda Africana, ou vale do Grande Rift) atravessam o país. Ao longo das fronteiras da Tanzânia estão três grandes lagos: Niassa, Tanganica e Vitória. O Vitória é o segundo maior lago de água doce do mundo, ultrapassado apenas pelo lago Superior, na América do Norte.

A maior parte da Tanzânia é quente e seca. A costa e as ilhas recebem a maior precipitação de chuva.

Flora e fauna

As áreas altas e chuvosas são cobertas de florestas. Pastagens e árvores esparsas cobrem grande parte do país. O grande Parque Nacional de Serengeti protege imensas hordas de gnus, gazelas e zebras. O parque também tem muitos leões, leopardos, hipopótamos, girafas e babuínos. Rinocerontes e elefantes sobrevivem em menor número. Bandos de chimpanzés vivem na parte oeste.

População

A Tanzânia tem mais de 120 povos. Os sucumas são a maior etnia do país. Eles e outros grupos têm suas próprias línguas. Muitos tanzanianos falam também o suaíli, que diferentes grupos usam para se comunicar. Alguns tanzanianos também falam inglês. As principais religiões do país são a cristã e a muçulmana. Muitas pessoas seguem as crenças tradicionais africanas. Grande parte dos tanzanianos vive em pequenas aldeias ou na zona rural.

Economia

A economia da Tanzânia depende da agricultura. As principais culturas são: mandioca, milho, sorgo, banana, arroz e batata-doce. Os fazendeiros também cultivam café, algodão, caju, chá e tabaco. Cravos-da-índia são cultivados nas ilhas de Zanzibar e de Pemba.

Pequenas indústrias produzem alimentos, cimento, roupas, cerveja e cigarros. Há minas de ouro, de diamantes e de pedras preciosas, como a tanzanita.

História

A região em que atualmente fica a Tanzânia já era habitada há 1,75 milhão de anos. Grupos de caçadores-coletores viviam na área já em 5000 a.C. Agricultores e criadores de gado apareceram por volta de 1000 a.C.

Domínios árabe e europeu

Por volta do ano 100 d.C., os árabes fixaram postos de comércio na costa oriental africana. No final do século XV, chegaram os portugueses. Cerca de duzentos anos depois, os governantes árabes de Omã (país da península Arábica) assumiram o controle da região. Mais europeus começaram a chegar no século XIX. A Grã-Bretanha conquistou Zanzibar em 1890.

A Alemanha tomou posse do território em 1885. A região em que hoje ficam a Tanzânia, Ruanda, Burundi e parte de Moçambique tornou-se a África Oriental Alemã. Em 1919, após a Primeira Guerra Mundial, os britânicos conquistaram a região da Tanzânia e lhe deram o nome de Tanganica.

Independência

Tanganica obteve a independência em 1961, enquanto Zanzibar tornou-se independente em 1963. Os dois países se uniram e formaram a República Unida da Tanzânia em 1964. Na década de 1990, centenas de milhares de pessoas se refugiaram na Tanzânia, a fim de escapar da violência nos países vizinhos.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.