Localizado na região Norte do país, Tocantins (sigla: TO) é o estado mais novo do Brasil. Criado em 1988, a partir da divisão de Goiás, ocupa o norte do antigo estado goiano. Em tupi, Tocantins significa “bico de tucano”. Sua capital é Palmas. Tocantins tem uma área de 277.720 km2, e sua população é de 1.515.126 habitantes (estimativa de 2015).

Geografia

Tocantins limita-se ao sul com Goiás, a oeste com o Pará e com Mato Grosso e a leste com o Maranhão, o Piauí e a Bahia. Integrado à região Norte, Tocantins está na zona de transição entre a floresta Amazônica e o Cerrado, servindo como elo entre a Amazônia e o restante do país.

O solo da área amazônica é arenoso, com uma fina camada de nutrientes formada a partir da decomposição de folhas, frutos e animais mortos. Nas áreas do Cerrado, o solo é constituído de areia, argila, calcário e pedregulhos. Quando preparado, é um solo fértil, por isso tem sido ocupado com plantações de soja, milho, e sorgo. É na região do Cerrado que se encontra o Jalapão, uma imensa área com dunas altas e uma rede de nascentes de rios, lagos e cachoeiras.

É um estado de grandes superfícies planas; sua maior parte encontra-se a menos de 500 metros de altitude. O clima é de savana, com inverno seco e chuvas no verão. As temperaturas médias variam de 25°C no norte a 22°C no sul.

Tocantins é um dos estados mais ricos do Brasil em recursos hídricos. Seus rios principais são: Tocantins, Araguaia, do Sono, das Balsas e Paranã. No rio Araguaia, encontra-se a ilha do Bananal, a maior ilha fluvial do mundo.

Flora e fauna

O norte do estado e os vales do rio Tocantins e do rio Araguaia têm vegetação tropical da floresta Amazônica, em que se distinguem três tipos de mata. Na mata de terra firme, dominam árvores de grande porte como as palmeiras e a castanheira. Nas matas de várzea e de igapó, a vegetação é baixa, com arbustos, cipós e musgos, onde se encontra uma linda flor aquática chamada vitória-régia. Entre os animais, destacam-se os vários tipos de macacos e de onças, a capivara, a ararinha, o esquilo, o jacaré e mamíferos aquáticos como o peixe-boi e o boto. Tucano, papagaio, arara e uirapuru são algumas das centenas de aves do estado.

No restante de Tocantins domina o Cerrado, com campos, arbustos e árvores como pequi, lixeira, ipê, pau-santo, peroba-do-campo e pau-terra. Os animais típicos são o veado-campeiro, a ema, o tamanduá-bandeira e o lobo-guará. Entre as aves, destacam-se o urubu-rei, a arara-canindé, a perdiz, o pato-selvagem e o canário-da-terra.

População

Grande parte da população é de migrantes de outras regiões do Brasil. Há uma proporção significativa de mestiços de índios e brancos. Por sua importância cultural, merece referência especial a população indígena, estimada em cerca de 14 mil pessoas, de acordo com o censo de 2010. Segundo a Funai, o Tocantins é lar de sete etnias: craô, craô canela, carajá, carajá xambioá, apinajé, xerente e javaé. Essas etnias estão distribuídas em cerca de 80 aldeias, espalhadas por todas as regiões do estado.

Em 2015, Tocantins sediou os primeiros Jogos Mundiais dos Povos Indígenas. As competições aconteceram em Palmas, e as modalidades disputadas envolveram desde natação e futebol até corrida de tora e cabo de força.

Economia

As principais atividades econômicas do estado são ligadas à cultura de subsistência. O principal produto é o arroz, seguido do milho, da soja, da mandioca, da cana-de-açúcar e do feijão. A criação de gado também é importante, com rebanhos de bovinos, suínos, equinos e bufalinos. Na indústria, destacam-se as de alimentos, da construção civil, de móveis e de madeiras. Na área de minérios, Tocantins possui jazidas de estanho, calcário, dolomita, gipsita e ouro.

História

O estado foi criado em 1988, mas a ideia de constituir uma unidade autônoma na região data do século XIX. Em 1821, o desembargador Joaquim Teotônio Segurado proclamou um governo autônomo, que durou pouco, mas difundiu o sentimento separatista entre a população.

A divisão entre o norte e o sul de Goiás foi defendida em 1920, porém não se concretizou. Em 1985, a proposta foi aprovada pelo Congresso, mas o presidente da República à época vetou a divisão. Três anos depois, porém, foi criado o estado de Tocantins, e em 1990 Palmas tornou-se a sua capital. A região atraiu migrantes de todo o país e cresceu rapidamente.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.