Tutancâmon foi um faraó do antigo Egito, no século XIV a.C. Ele se tornou faraó quando ainda era criança e é famoso até hoje por causa dos muitos tesouros encontrados dentro do seu túmulo.

Vida

Tutancâmon casou-se muito jovem. Sua mulher era filha de outro faraó, Aquenaton (ou Akhenaton), que havia tentado mudar a religião do Egito antigo: ele propôs que, em vez de ter muitos deuses, os egípcios adorassem apenas um. Mas Tutancâmon restaurou a antiga religião, com seus muitos deuses.

Túmulos e tesouros

Tutancâmon tinha apenas 18 anos quando morreu. Seu túmulo foi encontrado numa encosta do sul do Egito, no local chamado Vale dos Reis. (Na época dele, os egípcios tinham parado de enterrar os faraós em pirâmides.)

Milhares de anos atrás, ladrões invadiram os túmulos de outros faraós no Vale dos Reis e roubaram muitos tesouros. Os ladrões só não descobriram o túmulo de Tutancâmon porque o entulho de outra sepultura devastada cobriu a entrada.

Em 1922, uma equipe liderada pelo arqueólogo inglês Howard Carter descobriu o túmulo de Tutancâmon e o abriu. A múmia de Tutancâmon estava protegida por três caixões. O caixão mais interno era de ouro maciço. Uma máscara de ouro com o rosto do faraó cobria a cabeça da múmia. O túmulo continha também mobiliário, estátuas, roupas, uma carruagem, armas, cajados e muitos outros objetos. O governo egípcio é o atual proprietário desses tesouros.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.