Tuvalu é um país formado por nove pequenos grupos de ilhas no oceano Pacífico, na Oceania. Sua capital, Vaiaku, fica no grupo de ilhas chamado atol de Funafuti. A população de Tuvalu é de 11.000 habitantes (estimativa de 2015), e o país ocupa uma área de 25,6 km2.

Geografia

Tuvalu fica na Polinésia, parte de uma vasta região chamada Oceania. As ilhas de Tuvalu são feitas de coral. Cinco dos grupos de ilhas são atóis. Um atol é um grupo de ilhotas (pequenas ilhas) que cercam uma lagoa de água salgada. A maior parte do território de Tuvalu está apenas 4,5 metros acima do nível do mar. Não há rios no país. O clima de Tuvalu é quente e chuvoso.

Flora e fauna

Coqueiros, pandanos, samambaias e ervas crescem nas ilhas. A vida selvagem é representada por ratos, lagartos e tartarugas. Polvos, crustáceos e muitos peixes vivem nas águas de Tuvalu.

População

Quase toda a população é formada por polinésios, grupo encontrado no leste do Pacífico. A maioria das pessoas fala uma língua chamada tuvaluano. O inglês também é comum. A maioria das pessoas é cristã. Quase metade da população vive no atol de Funafuti. Mais de 50 por cento dos habitantes vivem em pequenas aldeias.

Economia

Grande parte da população trabalha na agricultura e na pesca. Entre as culturas estão cocos, frutas tropicais e batatas-doces. Muitas pessoas deixam o país para procurar trabalho. O governo de Tuvalu vende selos para colecionadores do mundo todo. Tuvalu também vende o uso da abreviatura de seu nome, “.tv”, para uso na internet.

História

Os primeiros colonizadores de Tuvalu vieram das ilhas de Samoa por volta do século XIV. Em 1892, a Grã-Bretanha dominou Tuvalu, que foi então chamada de ilhas Ellice. Em 1916, os britânicos juntaram em uma só colônia as ilhas Ellice e as ilhas Gilbert (que são atualmente um país chamado Kiribati). As ilhas Ellice obtiveram a independência, com o nome de Tuvalu, em 1978. Tuvalu permaneceu como parte da Comunidade Britânica, grupo de países ligados por laços especiais ao Reino Unido.

No início do século XXI, Tuvalu está no centro de debates relacionados às mudanças climáticas e ao aquecimento global. Cientistas previram que o país corre o risco de desaparecer daqui a cerca de cinquenta anos devido ao aumento do nível dos oceanos. Outros estudos indicam, porém, que muitas ilhas de coral do oceano Pacífico (dentre elas o atol de Funafuti) estão na verdade aumentando de tamanho, o que as impediria de ser engolidas pela água. No entanto, mesmo que as ilhas não desapareçam, os especialistas não sabem afirmar se elas continuarão habitáveis. O governo de Tuvalu já fez diversos apelos às autoridades internacionais, chamando atenção para a situação delicada do país e pedindo que sejam toamdas medidas para combater o aquecimento global.

Em 2011, Tuvalu enfrentou uma grave escassez de água potável, aliviada por meio de ajuda internacional. Em 2015, o país declarou estado de emergência após a passagem do ciclone Pam, que deixou desabrigada quase metade da população.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.