Vanuatu é um país formado por um arquipélago no sudoeste do oceano Pacífico, na Oceania. Sua capital é Porto Vila, situada na ilha Éfaté. O país tem 272.000 habitantes (estimativa de 2014) e área total de 12.190 km2.

Geografia

Vanuatu fica na Melanésia, a parte ocidental da grande região chamada Oceania. O país tem treze ilhas principais e cerca de sessenta ilhas menores. A maior chama-se Espíritu Santo. Muitas das ilhas têm montanhas com vulcões ainda em atividade. O clima é quente e chuvoso.

Flora e fauna

Nas ilhas, encontram-se densas florestas tropicais. As regiões mais secas possuem áreas isoladas de pastos. Entre as aves que ali vivem estão a pomba, o papagaio e o tordo, além de pássaros da família dos melifagídeos (ou seja, que se alimentam de mel). Diversas espécies de morcegos também vivem nas ilhas.

População

A maioria dos habitantes de Vanuatu é composta de melanésios. Existem também pequenos grupos de europeus e de povos da Polinésia, uma região vizinha. A maior parte da população é cristã e vive em pequenas vilas.

No país, são faladas mais de cem línguas. A maioria fala bichlamar, ou bislamá, um idioma baseado no inglês. O inglês e o francês também são muito falados.

Economia

A agricultura, a pesca e a criação de gado são as principais atividades em Vanuatu. Lá são cultivados coco, inhame, taro e outras frutas e legumes. O país vende coco desidratado, cacau, carne e madeira para outros países. O turismo e as atividades bancárias também são importantes para a economia.

História

Povos melanésios habitam as ilhas de Vanuatu há mais de 3 mil anos. Nos séculos XVII e XVIII, os europeus começaram a explorá-las. Os britânicos chamaram as ilhas de Novas Hébridas. Os colonizadores britânicos e franceses chegaram lá no século XIX. A partir de 1887, a Grã-Bretanha e a França dividiram o controle das ilhas.

Em 1980, as Novas Hébridas conseguiram a independência. Os habitantes das ilhas mudaram seu nome para Vanuatu, que significa “nossa terra para sempre”.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.