Varsóvia é a capital da Polônia, um país do leste da Europa. Localiza às margens do rio Vístula, é a maior cidade da Polônia e o centro cultural do país.

Locais de interesse

Em Varsóvia, muitos dos locais de interesse ficam na Cidade Velha. A área foi destruída na Segunda Guerra Mundial, porém mais tarde foi reconstruída. Na Praça do Castelo há uma estátua de Sigismundo III, o rei que transformou Varsóvia na capital da Polônia, em 1611. Erguida em 1644, sobre uma alta coluna, a estátua é um dos monumentos mais antigos da cidade. Perto da praça fica o Castelo Real de Varsóvia, que atualmente funciona como museu. Muitos de seus cômodos podem ser visitados.

A Praça da Cidade Velha tem como atrações seus vários cafés e os artistas que ali exibem e vendem suas obras. A área fica especialmente animada durante os meses quentes de verão. A Catedral de São João, construída no começo do século XV, é a igreja mais antiga da cidade. Ali se encontram os túmulos dos últimos duques que governaram Varsóvia. Boa parte da igreja teve que ser reconstruída depois da guerra.

Cultura

Varsóvia tem muitos museus, teatros e eventos musicais. O Museu Histórico de Varsóvia traça a história da cidade, inclusive sua destruição e reconstrução. Outro museu importante é o Museu Nacional, que exibe tanto peças da Antiguidade quanto obras de artistas modernos. O Grande Teatro abriga uma companhia de ópera, e a Orquestra Filarmônica Nacional atrai grandes multidões. Varsóvia é também sede da Competição Internacional de Piano Frédéric Chopin e do Festival de Outono de Varsóvia, um importante festival internacional de música contemporânea.

Economia

Muitos habitantes de Varsóvia trabalham em indústrias de serviços, como comércio, seguros, educação e turismo. Varsóvia é o centro da atividade bancária da Polônia. Fábricas da cidade produzem eletrônicos, carros, alimentos processados e outros produtos.

História

No passado, Varsóvia foi um pequeno entreposto comercial. Ela cresceu depois que um castelo foi erguido ali, no final do século XIII. A cidade tornou-se a capital da Polônia em 1611.

Varsóvia sobreviveu a grandes destruições em diversas ocasiões. Na década de 1650, a cidade foi atacada pela Suécia. Na década de 1790, foi invadida pela Rússia.

No final do século XVIII, a Polônia caiu sob o domínio de potências estrangeiras, perdendo sua identidade como país. Ela voltou a ser uma nação independente em 1918, tendo Varsóvia como capital.

Tropas nazistas da Alemanha dominaram a Polônia durante a Segunda Guerra Mundial, de 1939 a 1945. Elas assassinaram centenas de milhares de judeus poloneses e outras pessoas de Varsóvia, como parte de um grande massacre que ficou conhecido como Holocausto.

Os nazistas obrigaram os judeus de Varsóvia a viver em áreas restritas conhecidas como guetos, onde as condições de vida eram precárias. Em 1943, os judeus poloneses promoveram um levante contra os nazistas, mas foram derrotados.

O povo de Varsóvia se rebelou contra os nazistas novamente em 1944, mas perdeu. Os nazistas então destruíram a maior parte da cidade. Após a guerra, Varsóvia foi reconstruída. No final do século XX, sua população já era maior do que tinha sido antes da guerra. A cidade tem 1.724.404 habitantes (estimativa de 2014).

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.