Os textos sagrados antigos do hinduísmo chamam-se Vedas, palavra que significa “conhecimento”. Os hinduístas começaram a compor esses textos por volta do ano 1500 a.C. na região em que hoje fica a Índia, e essa tarefa os ocupou por centenas de anos. Durante muito tempo eles transmitiram os Vedas recitando-os, mas por fim os escreveram. Os hinduístas atuais ainda estudam o seu conteúdo.

As partes mais antigas dos Vedas são quatro coleções de hinos (músicas e poemas). A primeira, o Rigveda, contém mais de mil hinos sobre os deuses e os rituais do hinduísmo. O Iajurveda ajudou os sacerdotes a seguir esses rituais. O Samaveda apresenta versos que os sacerdotes cantavam. O Atarvaveda contém sortilégios e rituais, e difere dos outros Vedas porque se baseia mais nas ideias religiosas cotidianas do que na vida dos deuses.

Os Vedas abrangem também os Bramanas, os Araniacas e os Upanixades. Esses textos comentam os primeiros Vedas, explicando a importância e os significados mais profundos dos rituais e das crenças hinduístas.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.