A acerola é a fruta que tem o maior teor de vitamina C que se conhece. Nasce na aceroleira, árvore da mesma família a que pertence o murici (árvore típica da mata Atlântica que fornece frutos e madeira). Característica de climas tropical e subtropical, a acerola precisa dos raios do sol para se desenvolver bem. Seu nome científico é Malpighia glabra.

A acerola é originária da América Central, do norte da América do Sul e das Antilhas. É cultivada no Brasil, no Haiti, no México, na Venezuela, em Barbados, no Vietnã e no continente africano. A produção brasileira de acerola destina-se ao consumo interno e à exportação, especialmente para a Alemanha, a França e o Japão.

A fruta, suculenta e azedinha, varia do amarelo ao vermelho. Em 100 gramas de polpa encontram-se 3.400 mg de vitamina C, enquanto a laranja e o limão apresentam 50 mg. Além disso, contém as vitaminas A, B1, B2 e B3 e cálcio, ferro e fósforo.

No Brasil, a acerola começou a ser cultivada no início do século XX, no estado de Pernambuco. Hoje, é um produto muito importante da região Nordeste, típico das pequenas propriedades. Encontra-se também em outras áreas do país, como no estado de São Paulo. O cultivo da acerola impulsiona a produção e a comercialização da sua polpa congelada e do seu suco, além da produção de doces e geleias.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.