Quando ouvimos a palavra “aldeia”, geralmente pensamos em duas coisas distintas: as cidadezinhas, ou povoados, da Europa em que moravam muitos dos imigrantes que vieram para o Brasil; e os agrupamentos em que os índios vivem juntos, como num povoado.

“Aldeia” vem do árabe ad-daia, que significava “vilarejo” e era uma palavra usada em Portugal desde os tempos em que os árabes dominaram a península Ibérica, há muitos séculos. O governo de uma aldeia responde a uma cidade ou localidade maior. A palavra costuma ser empregada também para se referir a uma povoação rústica, com ruas de terra e casas simples, sem a estrutura de uma cidade.

Quando os portugueses chegaram ao Brasil, também começaram a chamar de aldeia os agrupamentos em que os índios vivem em comunidade. As aldeias indígenas são independentes umas das outras. Cada uma tem um chefe, que costuma definir as atividades do dia, liderar os índios em caso de conflito com gente de fora e manter as tradições culturais.

Nos últimos anos, com a difusão dos meios de comunicação, que conseguem alcançar quase todas as partes do mundo, criou-se a expressão “aldeia global”. Com isso se quer dizer que as notícias chegam tão rapidamente a qualquer parte do planeta pelos meios de comunicação de massa (jornal, rádio, televisão e internet), que é como se a Terra fosse uma aldeia.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.