O alecrim é uma planta usada como tempero e, popularmente, como remédio. Seu óleo é empregado na perfumaria. Originário da Europa, o alecrim pertence à família das labiadas. No Brasil, recebe diferentes nomes, como alecrim-das-hortas e alecrim-de-cheiro. Seu nome científico é Rosmarinus officinalis.

Existem diversos tipos no Brasil, como o alecrim-da-praia e o alecrim-do-mato; alguns são cultivados para o uso da madeira em marcenaria. É o caso do Holocalyx balansae, presente em Mato Grosso, e do Holocalyx graziovii, encontrado em São Paulo.

Suas folhinhas são hastes duras de sabor forte, devendo ser usadas com moderação. São ótimas para temperar legumes, carnes, frangos e peixes, além de servir para decorar pratos.

Suas flores costumam ser usadas popularmente com fins terapêuticos, porque são atribuídas a elas propriedades cicatrizantes, estimulantes e tonificantes, além de se acreditar que sejam antissépticas,e que auxiliem o funcionamento do estômago.

O alecrim também tem caráter religioso. É utilizado na procissão da Sexta-Feira Santa, para decorar o andor de Nosso Senhor dos Passos. Após a procissão, os devotos acreditam que esses ramos de alecrim adquirem características milagrosas.

Na tradição popular, o alecrim costuma ser usado para enfeitar o caixão de crianças. Além disso, acredita-se que o seu perfume combate o mau-olhado. Por isso, é empregado em defumações (as folhas são queimadas e a fumaça é usada para purificar a casa e as pessoas) e para benzer doentes.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.