O alho-poró pertence à família das aliáceas, a mesma da cebola e do alho. É chamado também de alho-porro ou alho-francês. O alho-poró é conhecido desde a Antiguidade e era muito utilizado por egípcios, gregos e romanos. Na Bíblia, é citada a falta que o alho-poró fazia aos judeus durante a travessia do deserto; ele já era conhecido por suas propriedades medicinais no tratamento do sistema respiratório. Conta-se que o imperador romano Nero costumava tomar diariamente um caldo de alho-poró para manter a voz em forma.

O alho-poró é um dos símbolos do País de Gales e faz parte dos rituais do dia do padroeiro do país, São Davi. Segundo a tradição, os galeses venceram uma batalha contra os saxões, travada em uma plantação de alho-poró, envergando a planta nos elmos de suas armaduras a mando de São Davi.

As folhas do alho-poró são longas, largas e verdes. Elas se sobrepõem formando um talo tenro, branco e comestível. Essa parte branca é a mais consumida e com maior variedade de preparações, mas as folhas verdes são também utilizadas para temperar molhos e sopas. Para que o bulbo fique de cor branca a planta passa pelo processo da “amontoa”, ou seja, trinta dias antes da colheita, cobre-se quase toda a planta com terra.

De sabor mais suave que a cebola, o alho-poró é muito usado na culinária cru ou cozido, em saladas, refogados, sopas e como recheio de tortas. Na França, ele entra na receita da famosa sopa vichyssoise. Difundido pelo mundo inteiro, no Brasil o alho-poró é mais conhecido no Sul e no Sudeste, onde é cultivado.

Pouco calórico, o alho-poró contém pequenas concentrações de vitaminas A, B e C e potássio. Na medicina popular, costuma ser usado como antisséptico, diurético, laxativo e descongestionante das vias respiratórias.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.