A ameba é um dos organismos vivos mais simples: constitui-se de apenas uma célula, por isso se diz que é uma criatura unicelular. A maioria das amebas é tão pequena que só pode ser vista com a ajuda de microscópio: sua aparência é a de uma bolotinha de gelatina incolor.

As amebas são encontradas em água doce e salgada. Também vivem nas partes úmidas dos corpos de outros animais e em solo úmido. Pelo menos seis tipos de amebas são encontrados no organismo dos seres humanos.

A ameba tem poucas partes. Ela possui um revestimento fino chamado membrana, no interior da qual há um núcleo, vacúolos digestivos e um vacúolo contrátil. Os vacúolos digestivos digerem alimentos e o vacúolo contrátil expele a água em excesso.

A ameba se movimenta mudando de forma. Primeiro ela estende para fora uma parte de seu corpo gelatinoso, como um dedo curto que se projeta para fora de um punho fechado. Essa projeção é chamada pseudópode, ou falso pé. Então a ameba derrama vagarosamente a parte principal de seu corpo dentro do pseudópode, o que o faz ficar maior. Ele acaba ficando tão grande que se torna o corpo inteiro. Novos pseudópodes se formam à medida que os velhos desaparecem.

As amebas dependem principalmente de plantas e de outros animais unicelulares para se alimentar. Elas usam seus pseudópodes como bocas: os pseudópodes englobam o alimento e o cobrem.

Para se reproduzir, o núcleo da ameba simplesmente se divide em duas partes. As duas metades se separam, e cada uma fica com parte do citoplasma. Dessa maneira, uma única ameba se transforma em duas.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.