Os anasazis eram um povo nativo americano cuja civilização se desenvolveu a partir do ano 100 d.C., aproximadamente. Ficaram conhecidos como “moradores dos penhascos”, por causa das grandes construções que erigiram nas paredes de imensas rochas. Viviam numa área onde atualmente se encontram os estados de Arizona, Novo México, Colorado e Utah, nos Estados Unidos.

As casas dos primeiros anasazis eram grutas subterrâneas forradas por paredes rochosas. Mais tarde, eles começaram a viver em casas térreas simples, feitas de barro e madeira ou de pedra. Provavelmente em meados do século IX, começaram a construir estruturas de vários andares, semelhantes a modernos edifícios de apartamentos. Os anasazis ergueram alguns desses prédios nos flancos dos penhascos, onde era difícil que seus inimigos os atacassem.

Os primeiros anasazis sobreviveram caçando e coletando plantas silvestres. Contudo, por volta do ano 700, já tinham aprendido a plantar milho, feijão, abóbora e outras culturas. À medida que seus métodos agrícolas melhoravam, tinham mais alimento disponível. A população cresceu, e foram construídos grandes assentamentos permanentes.

Ninguém sabe por quê, mas por volta de 1300 os anasazis tinham quase abandonado suas grandes aldeias. Na época, dividiram-se em grupos menores e se mudaram para áreas ao sul e a leste.

Os descendentes dos anasazis são os índios pueblos, que estabeleceram aldeias menores, concentradas nos estados de Novo México e Arizona, nos Estados Unidos. No final do século XX, havia cerca de 60 mil índios pueblos.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.