Desde a Antiguidade a arara fascina o homem pelo colorido de suas penas. Há citações sobre essa ave na literatura hindu do ano 3000 a.C. Consta que as primeiras araras chegaram à Europa em 327 a.C., pelas mãos de um soldado do exército de Alexandre, o Grande, após a campanha contra os persas, na Índia. A partir daí, o tráfego de aves da Ásia para a Europa não parou. Ter uma arara era sinal de muita riqueza. Ao chegar ao Brasil, Pedro Álvares Cabral trocou, com os índios brasileiros, bugigangas trazidas da Europa por uma arara vermelha. Ela fez muito sucesso na corte portuguesa. Entre os índios brasileiros, as penas da arara são peça importante no vestuário.

A arara pertence à família dos psitacídeos e é parente bem próxima do papagaio. Ela também pode imitar a voz humana e os sons de outros animais, além de assoviar. Para se comunicar entre si, as araras emitem sons estridentes.

Existem várias espécies de arara. As mais conhecidas são a arara-azul-grande, a arara-canindé, a arara-vermelha e a arara-militar. Muitas delas estão ameaçadas de extinção. Elas sofrem com a devastação de seu habitat natural, com a caça e com o comércio clandestino. A arara-azul-pequena é considerada extinta por muitos pesquisadores, pois não é avistada na natureza há mais de oitenta anos.

Onde vive a arara

A arara vive nas florestas tropicais e equatoriais do planeta. No Brasil, podemos encontrar espécies de arara no Cerrado, no Pantanal, na floresta Amazônica e na região da mata Atlântica.

Ela se alimenta de frutas, sementes, larvas, flores e brotos. Em cativeiro, come amendoim, girassol, milho-verde, banana, mamão, coco e laranja. O bico forte dessa ave permite que ela quebre os frutos mais duros e escave o tronco das árvores para comer larvas de insetos.

Características físicas

A arara pode chegar a 1 metro de comprimento. Ela tem bico forte, língua carnosa e cauda longa em forma de espada. Seu voo é pesado e curto, porque ela tem pouco fôlego, mas ela é capaz de fazer curvas fechadas. Ela é uma ave trepadora, que se move agilmente entre os galhos das árvores, graças ao formato das patas, com quatro dedos formando uma pinça, e ao bico em forma de gancho. A arara adora fazer acrobacias e tomar banho de chuva.

Reprodução

As araras vivem em pequenos grupos que, na época de reprodução, se dividem em casais. Elas fazem ninhos no oco de árvores e em buracos nos barrancos. Geram uma ninhada por ano. A fêmea põe de dois a três ovos, e os filhotes nascem de trinta a 35 dias depois. Com seis meses de idade as araras já são animais adultos. Elas podem viver até sessenta anos.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.