Armas são instrumentos usados para machucar ou matar seres vivos e destruir bens. As forças armadas usam armas para defender o país ou atacar inimigos. Os caçadores usam armas para abater animais.

Primeiras armas

As primeiras armas eram pedras e bastões de madeira que os homens primitivos usavam para se proteger e para caçar os animais de que se alimentavam. Depois vieram as armas de bronze e de ferro, feitas por povos antigos, que desenvolveram espadas, lanças, arcos e flechas especialmente para operações de guerra.

Povos antigos também inventaram armas especiais para romper as grossas muralhas ao redor de cidades e castelos. Catapultas eram armas que arremessavam objetos por cima de muros. Aríetes eram grandes vigas de madeira que destruíam portas e muralhas.

Durante a Idade Média (de 500 a 1500, aproximadamente), os europeus começaram a usar armas mais complexas e mortíferas. No século X, surgiram as bestas. A besta era um poderoso arco cuja corda era esticada por uma mola; ao se apertar o gatilho, ela disparava setas. No século XIV, foram desenvolvidos os grandes canhões movidos a pólvora, uma mistura explosiva de substâncias químicas. Os chineses tinham desenvolvido a pólvora centenas de anos antes. Ao explodir, a pólvora de um canhão arremessava pedras pesadas ou bolas de metal através de um tubo.

Armas modernas

Em meados do século XV, os espanhóis inventaram o arcabuz, a primeira arma que se apoiava no ombro do atirador. No século XVI, o arcabuz foi substituído por uma arma mais pesada, chamada mosquete, que tinha de ser apoiada em uma forquilha. As primeiras pistolas, ou armas individuais de disparo manual, também entraram em uso nessa época.

Os rifles se popularizaram no século XIX. Como as balas disparadas por um rifle giram durante seu deslocamento, os tiros com essa arma são bem mais certeiros. Em meados do século XIX, foram fabricadas as primeiras metralhadoras que funcionavam direito, rapidamente disparando rajadas de balas.

Durante a Primeira Guerra Mundial (1914–18) e a Segunda Guerra Mundial (1939–45), os exércitos utilizaram muitas armas mortíferas recém-inventadas: tanques, gases tóxicos, lança-chamas e mísseis (foguetes que transportam explosivos até um alvo). Os aviões também tiveram papel importante nessas guerras, pois podiam lançar bombas.

A arma mais mortífera de todos os tempos foi a bomba atômica, um tipo de arma nuclear. Em 1945, durante a Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos jogaram duas bombas atômicas sobre o Japão, causando a morte de mais de 100 mil pessoas. A tragédia motivou o rei do Japão a assinar a rendição do país, o que pôs fim à guerra.

Armas atuais

Até hoje, as forças armadas de todos os países continuam usando revólveres, mísseis, bombas e outras armas modernas. Policiais de muitos países portam cassetetes, armas de mão, rifles ou aparelhos que dão choques elétricos e atordoam as pessoas. São armas desenvolvidas para conter as pessoas sem as matar.

Desarmamento

No Brasil, existe a Lei do Desarmamento, assinada em 2003. Essa lei proíbe o porte de armas. Só pessoas com mais de 25 anos que estejam ameaçadas e que provem a necessidade de carregar uma arma é que recebem autorização do poder público, depois de fazer um curso especial. Em algumas profissões, o porte de arma é considerado necessário e autorizado, como é o caso de juízes e promotores de justiça.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.