Antes do século XVIII, a palavra “arte” era usada para designar qualquer tipo de habilidade para produzir alguma coisa. Naquela época, tanto a pintura quanto a produção agrícola eram encaradas como arte. Hoje, pensamos mais nas artes como formas de expressão. Um artista usa sua habilidade e sua imaginação para criar alguma coisa, e o que ele produz geralmente provoca algum tipo de reação nas outras pessoas. Algumas reações comuns são a admiração por uma bela escultura, o sentimento de tristeza diante de um poema emotivo ou o prazer de assistir a uma peça de teatro engraçada.

As artes são geralmente agrupadas em categorias baseadas nas semelhanças entre elas. O teatro, a dança e a música são exemplos de artes performáticas. A poesia, o conto e o romance são literatura. A pintura, o desenho, a escultura e a fotografia são exemplos de artes visuais. Algumas artes, como a arquitetura e o cinema, são mais difíceis de classificar. Uma forma de arte pode combinar diversas outras formas. Por exemplo, a ópera reúne um enredo de teatro, a criação de cenários e de vestuário, a música, a atuação, o canto e, às vezes, a dança.

Algumas formas de arte resultam em produtos que têm uma finalidade prática. Elas são chamadas de artes decorativas, ou artesanato. A construção de móveis, os trabalhos em metal, a cestaria e a cerâmica constituem alguns exemplos de artes decorativas.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.