As artes marciais são habilidades de luta que uma pessoa pode praticar por esporte ou para se defender. A maioria delas foi desenvolvida na Ásia oriental. A palavra “marcial” vem de Marte, o deus romano da guerra. No entanto, a maioria das artes marciais não é violenta. Muitos seguidores do budismo usam as artes marciais para ajudar a alcançar a consciência espiritual. Outras pessoas praticam as artes marciais para desenvolver a autodisciplina. As artes marciais exigem altos níveis de treinamento físico e mental.

Alunos do curso de artes marciais são comumente classificados de acordo com o nível de habilidade. Eles usam faixas coloridas que representam o seu grau de habilidade. Quanto mais escura for a cor, melhor é a posição no ranking. A faixa preta representa o nível mais alto de habilidade.

As artes marciais podem ser divididas em artes armadas e desarmadas. Em artes armadas os lutadores usam armas e nas desarmadas, não. Nas artes desarmadas, os lutadores usam os pés e as mãos para lutar uns com os outros. No Japão, os guerreiros chamados samurais eram treinados em artes marciais armadas e desarmadas.

Artes marciais armadas

Nas artes marciais armadas, historicamente estão incluídos o arco, ou seja, disparar flechas com um arco, e lutar com espadas ou lanças. A prática da arte marcial chamada ninjutsu usa uma enorme variedade de armas. Ninjutsu é uma palavra japonesa que significa “métodos de luta do ninja”. Ninja era um grupo secreto de lutadores altamente treinados em artes marciais. Eram espiões e seguranças para os governantes japoneses, conhecidos como senhores da guerra. Os ninjas utilizavam armas como zarabatanas com dardos envenenados, soqueiras e outros dispositivos. Atualmente, as versões modernas das artes marciais armadas são praticadas como esportes. O esporte denominado kendô foi desenvolvido a partir de métodos de luta dos samurais. Lutadores dessa modalidade usam espadas de madeira para ataque e defesa. “Kendô” significa “o caminho da espada”. Kyudo é uma forma tradicional de tiro com arco que é comum no Japão.

Artes marciais desarmadas

O caratê é uma arte marcial muito popular que teve início no Japão. A palavra karatê significa “mãos vazias” em japonês. O caratê provavelmente foi desenvolvido por pessoas que foram proibidas de portar armas. Lutadores de caratê usam braços e pernas para dar socos, chutes e se defender. Eles tentam concentrar o poder do corpo inteiro na mão, no ou em outra parte do corpo usada para golpear. Um praticante de caratê experiente pode quebrar placas espessas com uma batida rápida de uma mão ou do pé.

O taekwondo é uma arte marcial coreana. O nome significa “a arte de dar socos e pontapés”. O taekwondo mistura caratê e uma forma coreana de autodefesa. A luta inclui golpes com o pé, como chutes, voadoras e socos.

O judô é uma arte marcial japonesa. Nessa luta, os adversários normalmente não atacam uns aos outros diretamente. Em vez disso, tentam transformar o poder do seu oponente em seu próprio benefício. Eles usam movimentos rápidos para tentar fazer o adversário cair. Eles também tentam prender o oponente no chão. Às vezes um dos atletas desiste da luta por receber forte pressão nas articulações do braço ou do pescoço.

O kung fu é uma arte marcial criada na China. “Kung fu” significa “habilidade”. Muitos movimentos de kung fu imitam o estilo de luta dos animais. Há centenas de formas de kung fu. A maioria é desarmada, mas algumas usam espadas ou outras armas. Algumas pessoas fazem kung fu para se exercitar.

O tai chi chuan é uma antiga arte marcial chinesa semelhante ao kung fu. É muitas vezes chamada apenas de tai chi. O tai chi é uma forma popular de exercício. Os movimentos lentos podem ajudar a reduzir o estresse. Em artes marciais desarmadas incluem-se ainda: aikidô, jiu-jítsu e kick boxing tailandês.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.