Os artrópodes são animais que possuem uma rígida cobertura externa chamada exoesqueleto. Os cientistas identificaram mais de 1 milhão de tipos diferentes de artrópodes, e pode haver muito mais. Insetos, crustáceos e aracnídeos são três dos maiores grupos de artrópodes. Entre os aracnídeos contam-se as aranhas, os carrapatos e os ácaros.

Onde vivem os artrópodes

Os artrópodes vivem em todos os tipos de habitat por todas as partes da Terra. A maior parte dos crustáceos vive na água, muitas vezes nos mares. A maioria dos insetos e aracnídeos vive na terra. Podem ser encontrados em toda parte, desde as encostas das montanhas até os desertos escaldantes e as florestas tropicais.

Características físicas

Em geral, os artrópodes são animais pequenos. Variam em tamanho desde os ácaros, que são tão pequenos que dificilmente podem ser vistos, até as borboletas e mariposas com asas de envergadura de cerca de 30 centímetros. Os maiores artrópodes vivem na água. Algumas lagostas e caranguejos chegam a pesar 18 quilos.

O exoesqueleto é feito de um material chamado quitina. Ele é duro e não pode ser dobrado. Os corpos de muitos artrópodes são, portanto, articulados em vários pontos para que possam se mover. Em várias ocasiões em suas vidas, os artrópodes formam um novo exoesqueleto e desprendem o velho. Eles fazem isso à medida que crescem.

Muitos artrópodes são segmentados, o que significa que seus corpos são divididos em seções, que possuem pares de patas articuladas. Podem variar de três pares em muitos insetos até cerca de duzentos pares em alguns milípedes. Muitos artrópodes sobem pelas paredes e outras superfícies verticais. Alguns têm garras na ponta das patas para segurar-se a minúsculas saliências. Outros, como algumas aranhas e moscas, têm pelos especiais nas pontas das patas para se prenderem às superfícies. Além das patas, os insetos têm asas. As asas são expansões do exoesqueleto.

Os artrópodes são invertebrados, ou seja, não têm uma coluna vertebral. Têm, entretanto, um cérebro e um longo cordão nervoso e estruturas que lhes permitem sentir o entorno. Muitos têm olhos, mas as aranhas e outros aracnídeos têm olhos simples que podem apenas detectar mudanças na luz. Eles não conseguem ver objetos isolados. Outros órgãos dos sentidos estão localizados no exoesqueleto. Assumem a forma de pelos minúsculos, cones, cavidades ou ranhuras. Podem ser localizados nas antenas, em partes da boca, nas articulações e nas pontas das patas.

Comportamento

A alimentação dos artrópodes é muito diferenciada. Alguns comem plantas, mas alguns comem até outros animais. Geralmente, têm algum tipo de apêndice ou partes do corpo, perto da boca, que usam para recolher sua comida. Algumas aranhas e outros artrópodes usam os apêndices para soltar um veneno a fim de capturar a presa. Os escorpiões têm um ferrão único na extremidade da cauda. Nas aranhas, o veneno é transmitido por um par de colmilhos ou presas próximos à boca.

Reprodução e crescimento

Muitos artrópodes nascem de ovos, embora outros, como os escorpiões, nasçam já formados. Em muitos casos, os animais saem dos ovos com uma forma diferente da que terão quando adultos. Podem ter menos segmentos ou, no caso dos insetos, podem não ter nenhuma asa. À medida que crescem desenvolvem características adultas. Alguns insetos, como besouros, borboletas, mariposas, moscas e vespas eclodem como larvas. As larvas desenvolvem-se até a fase adulta por um processo chamado metamorfose.

Importância

Alguns artrópodes causam prejuízos, pois devoram as lavouras. Outros podem até danificar edifícios quando perfuram assoalhos de madeira e vigas de sustentação. Os carrapatos e as pulgas transmitem doenças às pessoas e aos animais. Insetos como as abelhas são úteis porque contribuem na polinização. Eles carregam o pólen de uma planta para outra ajudando na reprodução das plantas que dão flores.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.