O povo aruaque, ou taino, vivia na América do Sul e nas ilhas do mar do Caribe (ou das Antilhas). Os aruaques foram os índios que o explorador Cristóvão Colombo encontrou em sua primeira viagem para a América.

Inicialmente viviam no norte da América do Sul, mas posteriormente se disseminaram pelas ilhas caribenhas. Quando Colombo os encontrou, em 1492, os aruaques viviam apenas nas Grandes Antilhas (Cuba, Jamaica, Hispaniola e Porto Rico). Eles tinham sido expulsos das Pequenas Antilhas por um povo guerreiro, os caraíbas.

Os aruaques viviam em grandes aldeias. Construíam suas casas com troncos, varas e folhas de palmeira. Obtinham a maior parte da comida pela prática da agricultura. Também pescavam, coletavam mariscos e caçavam aves, lagartos e outros animais de pequeno porte.

Somavam mais de 1 milhão de pessoas. No entanto, em 1550 a população aruaque havia sido reduzida a quase nada e seu modo de vida tinha praticamente desaparecido. Os marinheiros que acompanhavam Colombo e, depois, os aventureiros espanhóis trataram os aruaques de maneira violenta e os obrigaram a trabalhar como escravos nos campos e nas minas. Muitos morreram de fome ou devido às doenças trazidas pelos europeus.

Pequenos grupos de aruaques conseguiram sobreviver, e seus descendentes agora moram em Cuba, em Porto Rico e na Flórida, no sul dos Estados Unidos.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.