A asa é uma estrutura que permite o voo de alguns animais, como as aves e os morcegos. Além disso, é parte fundamental dos aviões e das asas-delta.

Asas dos animais

Há pouco esqueleto nas asas das aves. No entanto, ele é bem articulado e alongado. Além disso, as penas auxiliam no voo, pois são leves e impermeáveis. As asas fazem dos beija-flores uns verdadeiros atletas. Estes pequenos pássaros voam para a frente e para os lados, além de voar também na vertical, para cima e para baixo. Devido às asas eles ficam “parados” no ar, batendo-as rapidamente. Alguns chegam a bater as asas oitenta vezes por segundo.

Porém, não basta ter asas para voar. Os pinguins, por exemplo, têm asas que são utilizadas para nadar, pois não têm penas suficientes para conseguir alçar voo. O avestruz, por outro lado, tem as asas cheias de penas, mas não voa, pois é muito grande e pesado, usando as asas para obter equilíbrio quando corre. As galinhas fazem voos baixos e de curtíssimas distâncias.

Os chamados esquilos-voadores têm uma membrana fina ligada em suas patas, que apenas os auxilia a planar, como uma asa-delta. Eles não conseguem bater as asas e ficar voando como pássaros. Já os morcegos voam muito bem e por isso são considerados os únicos mamíferos que voam. Suas asas apresentam o esqueleto formado por cinco dedos unidos por membranas constituídas de pelos e não de penas.

Há outro grupo de seres vivos que têm asas e voam bastante na natureza, podendo apresentar até quatro asas. São os insetos. No caso deles, a asa é uma membrana dupla com nervuras por onde circulam o ar e o sangue.

Asas de aeronaves

A asa de uma aeronave é bastante complexa. Possui equipamentos que ajudam o piloto a controlar a velocidade e a altura de um avião no ar. Ela é item fundamental para que um avião levante voo.

O desenho da asa é feito de maneira a proporcionar a máxima sustentação com o mínimo de resistência ao avanço da aeronave no céu. Em alguns modelos de avião, o tanque de combustível fica na asa; em outros, ela suporta os motores.

Asa-delta

A asa-delta foi inventada devido à vontade que as pessoas têm de voar como se fossem pássaros. Ela é feita de tecido sintético, em forma de vela de navegação, esticado sobre uma estrutura rígida, à qual o praticante do voo vai preso com amarras. Sem motor, a asa-delta se sustenta nas correntes de ar.

Mitologia

Na mitologia grega, existe a história de Dédalo e de seu filho Ícaro, que estavam presos na ilha de Creta e, para escapar, usaram asas construídas por Dédalo. Elas foram feitas com penas e cera. Dédalo avisou seu filho para não voar perto do Sol, pois o calor derreteria a cera, nem perto do mar, porque a umidade deixaria as asas mais pesadas. Livre no céu, Ícaro acabou se aproximando muito do Sol, que derreteu a cera; com isso, ele caiu no mar e morreu. A região em que Ícaro caiu foi batizada de mar Icário e fica a sudoeste da ilha grega de Samos.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.