Desde a Antiguidade, as pessoas consomem o aspargo como um alimento requintado. Existem diversas variedades da planta, entre elas o aspargo-de-jardim, que é usado em paisagismo. O aspargo pertence à família das liliáceas, como a cebola e o alho.

O aspargo é planta nativa em alguns lugares da Europa, da África e da Ásia. Agricultores e jardineiros cultivam-no em regiões em que os invernos são menos frios. Os principais produtores de aspargo do mundo são a China, o Peru e os Estados Unidos.

Comem-se os brotos da planta, que saem diretamente das raízes durante a primavera e, em alguns países, no início do verão. Eles devem ser colhidos manualmente, um a um, o que encarece bastante o cultivo. Uma planta de aspargo continua a produzir brotos durante cerca de quinze anos.

Os brotos do aspargo são geralmente verdes, porque contêm clorofila, a substância que usa a energia da luz solar para alimentar as plantas. Alguns produtores da França e de outros lugares enterram os brotos em crescimento. Isso os protege do sol e evita que produzam clorofila. Os brotos cultivados dessa maneira são brancos ou amarelo-claros. Os aspargos brancos são apreciados pelo sabor delicado.

Em geral, as pessoas comem os aspargos cozidos. São muitas vezes servidos quentes com manteiga derretida ou com um molho bem temperado, mas também são consumidos frios, em saladas.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.