Desde os pombos das grandes cidades até os pinguins da Antártica, as várias espécies de aves têm características semelhantes. Todas as aves têm asas (embora nem todas consigam voar) e são cobertas de penas. As aves são os únicos animais vivos que têm penas.

Ao longo da história, as pessoas sempre sentiram fascínio pelas aves. Muita gente cria aves como animais de estimação ou gosta de observá-las, seja na natureza, seja em zoológicos. Agricultores criam aves visando ao consumo da carne e dos ovos que elas geram. Em alguns lugares, as pessoas caçam aves para se alimentar. Também existem caçadores que as capturam apenas por esporte — mas essa é uma prática que tem diminuído bastante, por questões ambientais. As penas de aves são usadas em vários produtos, como objetos de decoração e acessórios.

Onde vivem as aves

As aves são encontradas praticamente no mundo inteiro. Existem hoje mais de 9 mil espécies de aves, que se adaptaram a habitats diversos — desde desertos até florestas úmidas e cidades.

Muitas aves migram, ou seja, voam longas distâncias entre os locais onde passam o inverno e o verão. Por exemplo, muitas aves europeias voam até a África todos os anos para fugir do inverno. Isso as ajuda a encontrar alimento suficiente o ano inteiro.

Características físicas

As aves são animais de sangue quente. Isso quer dizer que a temperatura de seu corpo se mantém mais ou menos igual, não importa qual seja a temperatura ambiente. Os mamíferos, incluindo os humanos, também têm sangue quente. Mas as aves têm parentesco mais próximo com outro grupo de animais: os répteis. Na verdade, muitos cientistas acreditam que as aves se desenvolveram, milhões de anos atrás, a partir dos dinossauros, que eram répteis.

Tamanhos e cores

As aves variam muito de tamanho. O beija-flor Mellisuga helenae é a menor ave viva. Mede apenas cerca de 6,3 centímetros e pesa menos de 3 gramas. A maior ave viva é o avestruz. Alguns avestruzes machos têm 2,5 metros de altura e pesam 135 quilos.

As penas das aves podem ser escuras e discretas ou muito coloridas. Em muitas espécies, o macho é mais colorido que a fêmea. Supõe-se que a cor pouco chamativa da fêmea a ajude a se camuflar no ninho. Já o macho, quando é muito colorido, fica próximo ao ninho, mas não dentro. Assim ele atrai a atenção dos inimigos e os afasta dos ovos e dos filhotes. As cores alegres do macho também podem ajudá-lo a seduzir uma fêmea.

Voo e estrutura básica das aves

A maioria das aves é capaz de voar, graças à estrutura de seu corpo e às suas penas. As aves voadoras são fortes, mas leves. Os músculos peitorais potentes as ajudam a bater as asas, enquanto os muitos ossos ocos as deixam leves. O corpo dessas aves é compacto e se estreita perto da cauda, lembrando a forma de um avião a jato. O ar flui facilmente sobre suas penas quando elas voam.

Existem alguns poucos tipos de ave que não voam. Os pinguins têm asas que lembram remos e são inúteis para voar, mas os ajudam a nadar bem. Os avestruzes e outras aves não voadoras têm asas pequenas, peito fraco e pernas fortes. Eles andam ou correm por toda parte. Muitos outros tipos de ave conseguem andar (ou nadar) e voar também.

Toda ave tem duas pernas, dois pés e um bico. Muitas possuem na garganta um papo que lembra uma bolsa. Ele é usado para armazenar alimentos. Além disso, muitas aves têm moela, uma parte do estômago onde os alimentos são triturados. Como elas não têm dentes, não podem mastigar a comida.

Penas

As penas ajudam as aves a voar e as protegem da água, do calor e do frio. As aves arrumam e limpam suas penas regularmente. A maioria dos tipos de ave aplica óleo sobre as penas; o óleo vem de uma glândula próxima à cauda. Assim a ave nunca fica encharcada, pois a água desliza pelas penas oleosas. Pelo menos uma vez por ano as aves se desfazem de suas penas velhas, que dão lugar a novas. Esse processo é conhecido como muda.

Sentidos

As aves têm visão aguçada. Por exemplo, um falcão-americano sobrevoando um campo a 30 metros de altura é capaz de enxergar um gafanhoto no chão. Mas as aves geralmente têm audição menos aguçada que a dos humanos, e seu olfato não costuma ser muito desenvolvido.

Comportamentos e hábitos alimentares

Alguns tipos de ave vivem sozinhos a maior parte do tempo. Outros tipos são mais sociáveis. Podem alimentar-se, dormir, voar e fazer seu ninho em bandos.

As aves usam muitos sons diferentes para se comunicar. Alguns pintinhos, por exemplo, ficam paralisados quando a mãe emite um som que indica perigo. Os pássaros podem cantar para atrair parceiros ou para anunciar que certa área pertence a eles.

As aves comem alimentos diversos. Muitas se alimentam de insetos. Algumas aves aquáticas se alimentam de peixes. As aves de rapina capturam animais de diferentes tipos, incluindo outras aves. Há aves que se alimentam de carniça e detritos, como é o caso do urubu. Muitas outras comem material vegetal, como sementes e frutos.

Reprodução

A maioria das aves se reproduz pelo menos uma vez por ano. Muitas constroem ninhos para seus ovos. Um ninho pode ser desde uma depressão na areia até uma cesta de barro e gravetos. A fêmea pode botar de um a vinte ovos, dependendo da espécie.

A maioria das aves choca seus ovos. Dependendo da espécie, o ovo pode levar de onze a oitenta dias para eclodir — ou seja, para ele se quebrar e os filhotes saírem de dentro. Alguns filhotes de aves conseguem alimentar-se sozinhos quase imediatamente depois de nascer. Outros tipos dependem por mais tempo dos alimentos trazidos pelos pais.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.