As baleias vivem nos mares e figuram entre as criaturas que exercem maior atração sobre as pessoas. Elas podem se parecer com peixes, mas são mamíferos. Respiram ar, e produzem leite para os filhotes. As baleias pertencem à ordem dos cetáceos, que é um grande grupo de animais com as mesmas características. Essa ordem inclui os golfinhos e as toninhas.

Baleias-dentadas e baleias-de-barbatana

Existem basicamente dois tipos de baleia: as baleias-dentadas e as baleias-de-barbatana. As baleias-dentadas possuem dentes afiados e alimentam-se sobretudo de peixes e lulas. Existem cerca de setenta espécies, ou tipos, de baleias-dentadas. Entre elas estão o cachalote, a beluga, a orca, o narval, as baleias-de-bico e as baleias-piloto. Os golfinhos e as toninhas também pertencem a esse grupo.

Existem cerca de dez espécies de baleias-de-barbatana. Entre elas estão a baleia-azul, a baleia-cinza, a baleia-fin, a baleia-jubarte, a baleia-boreal e a baleia-franca. As baleias-de-barbatana não têm dentes; elas conseguem o alimento nadando de boca aberta ou engolindo água. Uma série de cerdas na boca, chamadas de “barbatanas”, atuam como um filtro. A barbatana deixa a água passar, mas retém pequenos peixes, camarões e outras criaturas.

Onde vivem as baleias

As baleias vivem nos mares e oceanos do mundo todo. Algumas espécies podem ser encontradas em rios. As grandes espécies geralmente migram, ou viajam, de um lugar para outro, em determinadas épocas do ano. Algumas viajam milhares de quilômetros.

Características físicas

Em média, as baleias medem mais de 3 metros de comprimento. Várias espécies, especialmente as baleias-de-barbatana, podem chegar a 18 metros ou mais. A baleia-azul é o maior animal da Terra. Ela pode chegar a mais de 30 metros de comprimento.

Geralmente, as baleias são pretas, cinza, pretas e brancas, ou inteiramente brancas. Algumas são de cor cinza-azulada. A pele das baleias é macia. Uma espessa camada de gordura sob a pele protege o animal nas águas frias.

O corpo em forma de torpedo auxilia sua rápida movimentação na água. Para locomover-se, ela empurra a cauda para cima e para baixo. A cauda é dividida em duas partes, que se estendem horizontalmente (de lado a lado), em vez de verticalmente (de cima para baixo) como as dos peixes. A baleia usa também as duas nadadeiras na parte dianteira do corpo como leme.

As baleias sobem à superfície para respirar. Uma baleia inspira através de um ou dois orifícios no alto da cabeça.

Comportamento

Muitos tipos de baleia, especialmente as baleias-dentadas, viajam em grupos, ou cardumes. O tamanho desses grupos pode variar de poucos integrantes a mais de mil. As baleias-de-barbatana em geral vivem sós, ou em pequenos cardumes.

As baleias emitem muitos sons — como silvos, latidos e gritos — para se comunicar entre si. As baleias-dentadas também emitem sons especiais para localizar objetos que não conseguem ver. Esses sons chegam até as superfícies sólidas e retornam aos sensíveis ouvidos das baleias. Esse processo é chamado de ecolocalização.

Ciclo de vida

Após cerca de um ano do acasalamento, a baleia fêmea dá à luz um único filhote. Ela cuida dele por vários meses. Alguns tipos de baleia podem viver cem anos ou mais.

Conservação

Durante séculos, as baleias têm sido caçadas por sua carne, para alimento humano e animal. O óleo de baleia foi usado como combustível de lâmpadas e como um lubrificante. Mais tarde foi usado para a fabricação de glicerina, sabonetes, cremes e margarina. O óleo de baleia também serviu na elaboração de tintas e vernizes. Pelo século XVII, a maioria dos países costeiros teve grandes operações baleeiras permanentes no Ártico, onde várias das espécies de maior porte são abundantes. No final de 1800 a invenção do arpão explosivo deu aos baleeiros uma vantagem na captura das espécies. No início do século XX, navios-fábrica de baleia começaram a acompanhar os barcos-arpão para processar as baleias de uma forma comercialmente eficiente. Mais de 50.000 baleias foram mortas por ano em operações baleeiras em meados de 1900. Se bem desde então organizações internacionais têm promovido a limitação da caça das baleias, algumas nações ainda permitem operações baleeiras, que agora usam técnicas sofisticadas como o sonar subaquático para encontrar e matar suas presas mais eficientemente. Algumas autoridades preservacionistas internacionais acreditam que as populações de baleias continuam sendo ameaçadas de extinção devido à exploração comercial.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.