Bandeira é um pedaço de pano ou de outro material com um desenho representativo. Ela costuma ser afixada a uma vareta ou a um pau chamado mastro. Todos os países e estados têm bandeira. Algumas cidades, grupos e povos também criaram as suas.

A bandeira é um símbolo poderoso, tão respeitado quanto o país ou a instituição que ela representa. Muitos governos regulamentam o uso da bandeira por lei.

As bandeiras nacionais

A atual bandeira do Brasil, que é um Símbolo Nacional, existe desde 1889, ano da proclamação da República. Antes disso, a bandeira nacional (criada pelo pintor Jean-Baptiste Debret) tinha desenho similar, mas dentro do losango amarelo aparecia o brasão (símbolo de identificação) do Império do Brasil.

Na bandeira brasileira, a interpretação mais comum das cores é de que o verde representa as matas, o amarelo significa as riquezas (associadas ao ouro), o azul é o céu e o branco simboliza a paz que deve reinar no país. As estrelas representam a constelação Cruzeiro do Sul e cada uma corresponde a um estado brasileiro. A estrela acima da inscrição “Ordem e Progresso” representa o Pará.

As bandeiras de todos os países têm suas próprias representações. Na maioria das bandeiras dos estados islâmicos estão presentes a lua crescente e/ou a cor verde. Muitos países tradicionalmente católicos da Europa têm uma cruz (símbolo do cristianismo) na bandeira.

Bandeiras especiais

As bandeiras podem ter finalidades específicas. Uma bandeira é hasteada a meio-pau em homenagem aos mortos. O uso de bandeira amarela sinaliza que há uma epidemia ou uma doença contagiosa. Durante uma guerra, numa batalha, a bandeira branca pede o fim do conflito. De cabeça para baixo, é um pedido de socorro. Algumas bandeiras trazem números ou letras e são usadas para enviar mensagens.

A história da bandeira

As primeiras bandeiras foram usadas na China e na Índia antigas e eram hasteadas pelos exércitos durante as batalhas. Se a bandeira era abaixada, significava que o comandante havia sido capturado ou morto.

Soldados da Roma antiga montados a cavalo carregavam um pedaço de pano com franja na ponta da lança. Mais tarde, os países europeus começaram a usar bandeiras que os representavam. No fim da Idade Média, por volta de 1500, as cidades e as guildas (associações de trabalhadores da mesma atividade) passaram a ter suas bandeiras.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.