Os barcos são usados há milhares de anos para transportar pessoas e objetos através da água. Embora haja barcos de todos os tamanhos, no dia a dia a palavra barco designa uma embarcação pequena usada para lazer ou para transportar cargas pequenas. Embarcações maiores, que transportam muitas pessoas ou toneladas de mercadorias por distâncias longas, são chamadas de navios.

As partes de um barco

Existem várias partes que são comuns à maioria dos barcos. O casco é o corpo ou estrutura do barco. As paredes são chamadas de anteparas. O convés é o chão da embarcação. A quilha e o leme ficam na parte de baixo do barco. A quilha percorre todo o comprimento do barco, na parte mais profunda e central do casco. Ela tem a importante função de impedir que o barco tombe para os lados. O leme fica preso à parte traseira do casco e é usado para determinar o rumo da navegação.

Os setores do barco também têm nomes específicos. A parte dianteira é a proa e a parte traseira é a popa. O lado esquerdo de um barco é conhecido como bombordo; o lado direito é o estibordo (ou boreste).

Tipos de barco

Existem barcos de muitos tamanhos e tipos diferentes, mas eles podem ser agrupados em três categorias principais, com base no tipo de energia usada para movimentá-los na água.

Muitos barcos são movidos pelo esforço humano, com o auxílio do remo, uma haste de madeira ou metal com uma pá na ponta. Entre esses tipos de embarcação estão a canoa e o caiaque, barcos pequenos, leves e pontudos. O canoeiro usa um remo de uma pá, enquanto o condutor do caiaque usa um remo de duas pás, uma em cada ponta, para remar dos dois lados com mais facilidade. Outro tipo de barco movido pela força humana é o chamado barco a remo, que é mais largo e pesado que a canoa ou o caiaque. Para movimentá-lo, as pessoas usam remos mais longos.

Outros barcos são movidos pelo vento. Trata-se dos veleiros, embarcações com velas (grandes pedaços de pano) montadas sobre colunas chamadas mastros. As velas inflam com o vento, que empurra o veleiro para a frente. Há veleiros de diversos tamanhos, desde os pequenos, para uma só pessoa, até embarcações enormes, capazes de fazer travessias oceânicas.

Já o barco a motor, como o nome indica, é movido por um motor, que pode ser de centro ou de popa. O motor de centro fica preso dentro do casco da embarcação, enquanto o de popa é fixado à parte externa do casco e pode ser removido facilmente. Os dois tipos de motor normalmente movem o barco com a ajuda de uma hélice que gira na água. As embarcações a motor mais conhecidas são o bote e a lancha. O bote é um barco pequeno normalmente utilizado como auxiliar de um barco maior. Ele tem a função de navegar pequenos trechos, geralmente em locais onde o barco maior atolaria. Já a lancha é maior e bem mais rápida que o bote, podendo percorrer trechos maiores.

Usos

Os barcos podem ser utilizados para lazer, para fins esportivos ou para trabalho. Muitas pessoas gostam de andar de canoa ou caiaque nos rios ou se divertem velejando nos lagos. Outras gostam de participar de corridas de barco, as regatas. Os barcos a remo usados para competir são bastante estreitos. Os Jogos Olímpicos têm provas de remo e vela. Em outras competições, porém, os barcos a motor também são usados. As embarcações usadas para trabalho são variadas e incluem, entre outras, os barcos pesqueiros e os rebocadores.

História

Há 10 mil anos, os barcos já eram usados por povos da Antiguidade. Entre as embarcações mais antigas estavam jangadas simples feitas de toras ou caniços (canas finas) amarrados. Os vikings, um povo guerreiro do norte da Europa, eram bons marinheiros e viajavam em um tipo de navio chamado drakkar, ou navio-dragão, que se deslocava pelos mares graças à atividade dos remadores e às velas. Esse povo escandinavo enterrava seus guerreiros em barcos.

Os povos indígenas brasileiros faziam pirogas, canoas cavadas em troncos de árvores. Já os índios americanos e os inuítes faziam canoas de cascas de árvore ou couro de animais. Mais tarde, alguns povos passaram a construir barcos de pranchas de madeira. Para aumentar a velocidade das embarcações, foram acrescentados mastros com velas e, mais recentemente, motores. Os barcos modernos podem ser feitos de metal, fibra de vidro ou plástico, além de madeira.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.