Berimbau é o nome dado a dois instrumentos musicais: o berimbau de boca e o berimbau de peito.

O berimbau de peito é o que costumamos ver nas rodas de capoeira. Ele é composto de verga (arco, em geral feito do caule de uma planta chamada biriba), cabaça (feita do fruto seco da cabaceira, funciona como caixa de ressonância do instrumento), corda (feita de fios de arame de aço) e caxixi (pequeno chocalho).

Ele pode ser tocado com a baqueta (de madeira) e o dobrão (moeda ou pedra que quando pressionada sobre a corda muda a sonoridade do instrumento).

Encanto das rodas

A imagem do berimbau e o seu som lembram imediatamente as rodas de capoeira porque ele é o instrumento que embala o ritmo dessa mistura de luta e dança, conquistando todos os participantes da roda.

Nessas ocasiões, é comum que três berimbaus sejam tocados, cada um deles com uma cabaça diferente, porque o tamanho da caixa de ressonância influi diretamente no som emitido, indo do menos grave (as cabaças pequenas) ao mais grave (as cabaças grandes).

No Brasil, o berimbau entra também na execução de canções populares, podendo ser acompanhado de outros instrumentos, ou percutido sozinho.

Em alguns países da África, o berimbau faz parte da tradição e, por isso, tem grande importância nos rituais religiosos, podendo ser tocado em muitas cerimônias fúnebres.

É difícil dizer quando o berimbau foi inventado, mas provavelmente se originou do arco primitivo, instrumento que já era tocado há cerca de 20 mil anos. Supõe-se que o berimbau de peito chegou ao Brasil com os primeiros escravos africanos, em 1538.

Berimbau de boca

O berimbau de boca é um instrumento de metal cuja forma lembra uma gota.

Para tocá-lo, é preciso fazer vibrar com os dedos o filete (de metal ou bambu) que existe em seu interior. A boca do instrumentista funciona como caixa de ressonância e, conforme ela é aberta ou fechada, a sonoridade é alterada.

Não se sabe dizer com precisão quando ele foi inventado, mas num sítio arqueológico da Noruega foi encontrado um berimbau de boca do ano de 1200.

O berimbau de boca é conhecido em inúmeras culturas e possui nomes diferentes em algumas delas, como jew’s arp, jaw arp, osark arp, entre outros. Sua utilização vai desde a música folclórica até a música pop, passando também pela música erudita.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.