A bossa nova foi um movimento musical brasileiro surgido no final da década de 1950 no Rio de Janeiro. Seu nome se referia a uma nova maneira de tocar e cantar o samba, mais suave e harmônica. Não demorou para que o gênero musical fizesse sucesso e ficasse conhecido no mundo todo.

A bossa nova nasceu das reuniões de músicos cariocas da zona sul da cidade, especialmente no bairro de Copacabana. Logo ela saiu do meio universitário e dos apartamentos para ocupar bares e calçadas desse bairro.

Para muitos críticos, o disco que marcou o início do estilo foi o compacto simples do violonista e cantor baiano João Gilberto, em 1958, com as faixas “Chega de saudade” (de Antônio Carlos Jobim e Vinícius de Moraes) e “Bim bom” (do próprio João Gilberto). O músico Antônio Carlos Jobim e o poeta Vinícius de Moraes, considerados os maiores compositores da bossa nova, escreveram clássicos como “Garota de Ipanema”, “Ela é carioca” e “Eu sei que eu vou te amar”. Outros compositores, intérpretes e arranjadores tiveram papel essencial neste gênero musical, entre eles João Donato, Roberto Menescal, Carlos Lyra, Sylvia Telles, Nara Leão, Johnny Alf, Luiz Bonfá e Luiz Eça.

No início, a bossa nova foi influenciada pelo jazz americano da época. Porém, a partir da década de 1960, acabou influenciando o próprio jazz e a música mundial. Em 1962, grandes compositores e intérpretes brasileiros, entre os quais Tom Jobim, João Gilberto e Sérgio Mendes, apresentaram um concerto histórico na casa de espetáculos Carnegie Hall, em Nova York, nos Estados Unidos. A partir daí, as canções da bossa nova começaram a ser gravadas por artistas americanos de projeção internacional, como Frank Sinatra, Stan Getz e Ella Fitzgerald.

Em meados dos anos 1960, a bossa nova tomou outros rumos. Jovens compositores e intérpretes queriam se afastar das influências jazzísticas americanas e resgatar as raízes brasileiras. Edu Lobo, Francis Hime e os irmãos Paulo Sérgio e Marcos Valle eram os principais nomes desse período.

Daí em diante surgiram alguns artistas que criaram a chamada MPB (música popular brasileira). Esta, distinguindo-se da bossa nova, lançou compositores como Chico Buarque e Caetano Veloso e intérpretes como Elis Regina e Gal Costa.

A bossa nova continua a influenciar a música brasileira e internacional. Artistas mais recentes têm adaptado o gênero musical ao gosto contemporâneo, mesclando-o com música eletrônica ou outros ritmos. Entre esses artistas destacam-se a cantora brasileira Bebel Gilberto, filha de João Gilberto, e a pianista e cantora de jazz canadense Diana Krall.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.