O bugio é um dos maiores primatas tropicais do continente americano. Pesa até 9 quilos e mede de 30 a 75 centímetros de altura, sem contar a cauda, que pode chegar a 80 centímetros. É famoso por seu grito forte e estridente, que pode ser ouvido a distâncias imensas. É capaz de gritar por vários minutos ou até por horas, como alerta de perigo ou para demarcação de território. A intensidade do som produzido pelo bugio é resultado da amplitude do osso hioide, situado entre a laringe e a base da língua, que funciona como uma grande caixa de ressonância.

É um animal pouco ativo, que passa mais da metade do dia repousando nos galhos das árvores e locomove-se com lentidão, e isso contribuiu para que os bugios tenham sido muito caçados pelos índios brasileiros, que apreciavam a sua carne.

O bugio vive em bandos chefiados por um macho adulto. Seus pelos podem variar do avermelhado ao preto. É comum ter pelos mais compridos nas laterais da cara e no queixo, o que lhe valeu o nome de macaco-barbudo em algumas regiões. Alimenta-se basicamente de folhas, mas também de brotos, frutos e flores.

No Brasil, vive na mata Atlântica, da Bahia ao Rio Grande do Sul, além da Estação Ecológica de Caratinga, no estado de Minas Gerais. Consta da lista do Ibama de espécies criticamente em perigo, ameaçado basicamente pelo desmatamento, já que por seu temperamento não vive bem em cativeiro.

A procriação se dá em todas as estações do ano, e a gestação dura cerca de 140 dias. Após o nascimento, o filhote vive agarrado às costas da mãe durante os primeiros meses de vida.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.