O cão-da-pradaria é um roedor da família dos esquilos que late como um cachorro. Esses animais também são conhecidos por suas grandes colônias subterrâneas, às vezes chamadas de cidades. Elas costumam ter muitos cômodos e túneis.

Existem cinco espécies de cães-da-pradaria. Os mais conhecidos são o cão-da-pradaria-de-cauda-preta e o cão-da-pradaria-de-cauda-branca. Esses roedores vivem em pradarias (planícies) no oeste da América do Norte.

O cão-da-pradaria tem corpo rechonchudo, pernas curtas e garras longas e fortes. Ele mede entre 28 e 33 centímetros de comprimento (sem incluir a cauda) e chega a pesar quase 2 quilos. A maioria tem pelo marrom-amarelado.

Cães-da-pradaria são ativos durante o dia. No inverno, três das espécies hibernam.

A fêmea dá à luz uma ninhada de até dez filhotes. Depois de dois anos os filhotes machos se separam, mudando-se para novas colônias, e as fêmeas ficam.

O cão-da-pradaria se alimenta de gramíneas e às vezes come tanto que acaba com o pasto do gado. Por esse motivo, é considerado uma praga por algumas pessoas.

Outras pessoas, entretanto, o consideram muito importante, já que diversos animais, como raposas, coiotes, texugos e falcões, dependem dele como alimento. Além disso, coelhos e cobras vivem em buracos cavados pelos cães-da-pradaria.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.