O cão, que também chamamos de cachorro, é um dos animais mais estimados do mundo. Ele foi um dos primeiros bichos a serem domesticados e treinados para conviver com as pessoas. O nome científico do cão é Canis familiaris. Ele é da mesma família do coiote, do lobo, da raposa e do chacal.

Onde vivem os cães

Por todo o mundo, as pessoas têm cães como bichos de estimação, animais de guarda ou de trabalho. Alguns cães não convivem com os seres humanos e estão soltos na natureza, em alguns lugares do mundo. Esses cachorros normalmente vivem em grupos chamados matilhas. Um tipo de cão chamado dingo vive livre na Austrália, nessas condições.

Características físicas e raças

O cão é um mamífero com dentes afiados, excelente faro e boa audição. Cada uma de suas quatro pernas termina em um pé, ou pata, com cinco dedos. Cada dedo tem base macia e unha. Uma cobertura de pelos mantém o cão aquecido. Ele se refresca colocando a língua para fora da boca.

Paralelamente a essas características comuns, os cães têm diferentes tamanhos, formas e cores. Os cães que têm tamanho, aparência e comportamento parecidos fazem parte de um grupo chamado raça. Existem mais de quatrocentas diferentes raças de cães. (Um cão com pais de raças diferentes é chamado de vira-lata.)

Há raças de cães muito pequenos e outras de animais muito grandes. Um chiuaua pode pesar 0,5 quilo e ter 13 centímetros de altura. Um dogue-alemão pode pesar 68 quilos e ter 76 centímetros de altura.

Comportamento

Os cães são carnívoros, o que significa que comem carne. Cachorros domésticos comem ração feita com carne e outros produtos. Cães selvagens caçam outros animais.

Os cães demarcam territórios e marcam sua propriedade urinando (fazendo xixi) e esfregando-se nas coisas para deixar seu cheiro. Mas os cães também adoram ficar perto das pessoas e de outros cães. As pessoas podem treiná-los para obedecer a comandos simples.

Os cães fazem sons como latir, uivar e rosnar. Eles também usam movimentos para se comunicar. Por exemplo, quando um cão balança o rabo quer dizer que está feliz. Se ele mostra os dentes e rosna está ameaçando.

Ciclo de vida

A fêmea dá à luz uma ninhada de filhotes cerca de dois meses após o acasalamento. A ninhada tem de dois a doze filhotes. Os recém-nascidos são cegos e surdos e dependem da mãe para obter alimento e proteção. Os filhotes se tornam mais independentes quando estão com três ou quatro meses. Os cães vivem de dez a quinze anos, ou pouco mais.

Os cães e os seres humanos

Os cães vivem com os seres humanos desde a era pré-histórica. Os egípcios antigos pensavam que os cães eram sagrados. Os romanos tinham cães de guarda. Nos palácios da China antiga, as pessoas mantinham pequenos cães nas mangas de suas roupas.

Ao longo dos anos, outras raças foram desenvolvidas com diferentes propósitos. Cães pequenos como o poodle e o pug foram criados para ser animais de estimação. Outros cães foram desenvolvidos para fazer determinados trabalhos. O cocker spaniel, por exemplo, é usado para caçar pássaros. O beagle é usado para caçar animais. O husky-siberiano puxa trenós. Os cães-pastores cuidam de rebanhos em fazendas. Os terriers caçam roedores. Muitos desses animais são hoje apenas bichos de estimação. Mas alguns ainda fazem o seu trabalho tradicional.

Hoje, os cães de trabalho têm muitas outras funções. Alguns são treinados para farejar explosivos e drogas. Outros procuram pessoas desaparecidas. Cães-guia ajudam pessoas com deficiência visual a se locomover.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.