O código Morse é um sistema eletrônico de comunicação que usa pontos, traços e espaços para representar letras, números e a pontuação. Os símbolos são combinados de modo a representar o texto de uma mensagem. Um aparelho chamado telégrafo converte os símbolos em sinais elétricos e os envia, por um fio ou cabo, até o destino. Os sinais são então reconvertidos, pelo telégrafo que os recebe, no texto da mensagem.

O artista e inventor norte-americano Samuel F. B. Morse criou o código que leva seu nome em 1830. Antes da invenção, uma mensagem poderia levar semanas para chegar ao destino, pois dependia do correio. O código Morse e o telégrafo permitiram a transmissão de informações importantes em poucos minutos. Para o uso desse sistema, redes de fios telegráficos foram espalhadas pelo mundo. Os jornais se beneficiaram muito com o telégrafo, da mesma forma que as empresas de transporte ferroviário e todo tipo de negócio que dependia do tráfego rápido de informações.

Um segundo tipo de código Morse foi criado na Europa em 1851. O chamado “código Morse internacional” era mais simples do que o código original. Também incluía letras especiais, como “ç” e “ñ”, usadas em algumas línguas, como o português e o espanhol, por exemplo.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.