O café é o fruto do cafeeiro e também a bebida feita com os grãos torrados e moídos desse fruto. O café é uma das três bebidas mais consumidas no mundo, ao lado da água e do chá.

O cafeeiro

O cafeeiro é uma árvore pequena, geralmente não ultrapassando os 5 metros de altura. Cada árvore produz cerca de 1 quilo de café por ano. Os cafeeiros começam a dar frutos ao atingirem entre 3 e 5 anos, e sua vida útil dura em média 15 anos.

O cafeeiro precisa de clima quente e de muita umidade, por isso é cultivado nas áreas tropicais do mundo. Existem pelo menos 60 espécies de cafeeiros, e mais de 10 bilhões de pés de café são cultivados em plantações no mundo todo.

Duas variedades — arábica e robusta — são responsáveis por quase toda a produção mundial. A arábica é a mais popular, pois tem mais sabor e aroma do que a robusta. Essa espécie é cultivada na América Central e na América do Sul, bem como no Caribe e na Indonésia. A espécie robusta é cultivada principalmente na África. Ela ganhou importância porque é resistente a doenças e é propícia para a produção de café instantâneo.

Cultivo e processamento

O ciclo do grão de café começa quando as flores brancas surgem na árvore. Depois de alguns dias, essas flores murcham e aparecem cachos de frutos, também chamados de bagas ou de cerejas, pois tornam-se vermelhos quando maduros. Dentro de cada cereja normalmente há dois grãos (ou duas sementes). As cerejas levam de 6 a 14 meses para amadurecer, dependendo da variedade da árvore.

Uma vez que as cerejas estão maduras, podem ser colhidas de duas maneiras: através do procedimento chamado derriça, em que todos os frutos, verdes ou maduros, são colhidos ao mesmo tempo; ou de maneira seletiva, escolhendo-se a dedo somente os frutos maduros. Após a colheita, os grãos de café são extraídos da cereja; eles são limpados e postos para secar. Em seguida, são classificados pela aparência, pelo sabor e pelo aroma e depois ensacados para serem exportados aos países onde serão consumidos.

No país consumidor, os diferentes grãos de café são selecionados e misturados, formando combinações particulares. Em seguida, eles são torrados. A torrefação serve para realçar o aroma e o sabor dos grãos. Após atingirem a tonalidade desejada, os grãos de café são resfriados rapidamente. Nesse ponto, os grãos que serão vendidos inteiros são acondicionados em recipientes apropriados. Aqueles que serão usados como café moído passam por moinhos com rolos especiais. Imediatamente após os grãos serem moídos, o café é embalado.

Consumo

O café é apreciado quente, gelado, com leite, com chocolate, expresso ou coado em filtro.

Uma xícara de café contém cerca de 150 miligramas de cafeína, uma substância química encontrada naturalmente em grãos de café. A cafeína estimula os músculos do coração e o sistema nervoso central. Muitas pessoas que bebem café à noite têm dificuldade para dormir. Embora haja efeitos colaterais associados ao consumo de café, essa bebida não é considerada nociva para a maioria dos adultos. Alguns efeitos negativos da cafeína, porém, levaram à criação do café descafeinado. Nessa variedade, a cafeína é removida dos grãos antes da torrefação.

Outro tipo de café é o instantâneo. Desenvolvido após a Segunda Guerra Mundial, esse café em pó dissolve-se imediatamente em água ou leite quente.

História

Acredita-se que a planta do café seja originária da Etiópia e que tenha surgido aproximadamente no século VI. Da África, o café foi levado à Arábia, onde passou a ser usado como alimento, remédio e ingrediente de vinhos. Apenas por volta do ano 1000 foi que começou a ser consumido em forma de bebida, como fazemos hoje.

O café foi levado à Guiana Francesa pelas mãos dos holandeses e, de lá, chegou ao Brasil, em torno de 1720. No Brasil, começou a ser cultivado primeiramente no Pará. Em seguida, foi para o Maranhão e depois para o Rio de Janeiro, espalhando-se por toda a Baixada Fluminense até chegar ao vale do rio Paraíba. Foi nessa região que o café ganhou importância econômica, mais tarde refletida no cultivo no sul de Minas Gerais e no Espírito Santo.

O Brasil começou a exportar café no final do século XVIII, mas foi apenas no início do século XIX que as exportações alcançaram um volume significativo. Entre as décadas de 1830 e 1840, o café conquistou o primeiro lugar entre os produtos exportados pelo Brasil. Em 1880 teve início o chamado Ciclo do Café, que durou até 1930.

O Brasil atualmente é o principal produtor de café, responsável por 30 por cento da produção mundial. Outros países da América Latina, particularmente a Colômbia, são também grandes produtores, assim como a Indonésia, a Costa do Marfim e a Etiópia.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.